Compaixão

Desde o começo dos tempos o sol nasce todos os dias. mas, dentro de sua eterna rotina, o sol nasce cada dia de uma maneira diferente. Não há, na longa história dos amanheceres, duas madrugadas iguais, como não há, no infindável número dos pores do sol, dois que se repitam….

Continuar lendo

Poesia urbana

A vida na cidade grande apresenta facetas únicas, inigualáveis em qualquer outro lugar. São cenas inusitadas e imprevistas, onde a poesia mostra que mora no mundo e que não tem dono, nem mago, que a comande ou a conheça, ao ponto de recriar-se mais rica do que a realidade, dia…

Continuar lendo

Um ciclo eterno

As ondas, as marés as cheias, vem e vão, cumprindo um ciclo mais ou menos determinado e previsível. Até mesmo as cheias do Amazonas e do Paraguai que mudam todo um ecossistema, transformando florestas em fundo de rio, cumprem seus ciclos e passam, com os caudais voltando aos seus leitos,…

Continuar lendo

Meu universo é você

Eu te vejo e sei que és um universo: tão vasto e tão misterioso; tão inacessível e tão impenetrável; tão fascinante e tão belo quanto o universo que nos rodeia e de onde vem a luz e a vida, e para onde vão as nossas sombras, e as sombras de…

Continuar lendo

Não existe mulher feia

Nenhuma forma, entre a infinita variedade de formas criadas pela natureza, é mais bela do que as formas da mulher. Suas curvas se estendem harmoniosas e suaves, seus contornos são mágicos e prometem a possibilidade dos horizontes, suas sombras falam de vales encantados e de desvãos onde os segredos se…

Continuar lendo

Chuvas

Não existem duas chuvas iguais. Podem até ser semelhantes, mas não são iguais. A quantidade de água pode ser a mesma, o tempo pode ser o mesmo, a hora pode ser a mesma, mas as chuvas são, no máximo semelhantes, iguais jamais. Uma cai enviesada para cá, outra para lá,…

Continuar lendo

Poética

Teus olhos são negros como as noites sem luar, São ardentes, são profundos como o negrume do mar. De repente, não mais do que de repente, No meio do caminho, tinha uma pedra. Vou me embora pra Passárgada, Lá sou amigo do rei, Terei na cama que eu quero a…

Continuar lendo

Todo encanto do primeiro amor

Quem não se lembra do encanto do primeiro amor? Da magia do descobrimento, da sensação estranha que sem razão, diante da pessoa amada, toma conta do corpo, da vontade de dizer…mas o que? O primeiro amor é mágico. Nele a vida começa a se realizar, como uma flor que se…

Continuar lendo

Tua distância

Tua distância tem cheiro de vento sul, de frio rompendo a pele e gelando a alma. Tua distância sabe a farol apagado, deixando de conduzir as embarcações pela rota segura da entrada do porto. Tua distância é como a noite escura em que nos perdemos e perdemos os rumos e…

Continuar lendo

Lembranças boas

A lua cheia brilha mansa no céu. Como quem não quer nada, displicente, ela se ergue do horizonte, e busca o melhor lugar para brilhar. O melhor ângulo para ser vista, o contraste mais forte, para fazer mais profundo o seu brilho. A lua cheia é uma feiticeira que gosta…

Continuar lendo