O largo da matriz paulistano

[Crônica de 2 de março de 2004] As cidades do interior têm no largo da matriz seu coração. É neles que as coisas acontecem, que vida gira, como nos footings dos domingos dos anos 60. Homem andava para um lado e mulher para o outro. O namoro acontecia na hora…

Continuar lendo

Um hino a beleza

[Crônica de 13 de janeiro de 2000] Vera Fisher é um monumento, uma homenagem à beleza e a todas as possibilidades do belo. É a prova viva da capacidade divina de criar a perfeição, e, ao mesmo tempo, o agradecimento humano pelo belo ser parte de nossas vidas. Nenhum a…

Continuar lendo

A festa da cidade

[Crônica de 19 de dezembro de 2007] Este ano o Natal está uma festa. Eu sei que todos os anos o Natal é uma festa, mas este ano São Paulo caprichou mais. Tanto que andar de carro pela Paulista é impossível. O trânsito que normalmente anda mal este ano está…

Continuar lendo

Vale a pena ver

[Crônica de 30 de julho de 2001] Quem não foi, precisa ir. O espetáculo é maravilhoso e merece ser visto. Além da viagem em si, a montagem é uma viagem fantástica pra dentro da gente, de nossas origens, tão boas e tão belas quanto as melhores do mundo. Os Lusíadas…

Continuar lendo

Músicos brasileiros barrocos

Uma das maravilhas de ser amigo do maestro Júlio Medaglia é a oportunidade de ouvir histórias fantásticas, envolvendo o mundo da música e o seu entorno. Começando pela história dele próprio, nome fundamental na música brasileira atual, tanto clássica como popular. Júlio Medaglia foi o arranjador de boa parte das…

Continuar lendo

Danilo Santos de Miranda

O Brasil perdeu um homem diferenciado, que vai fazer muito mais falta do que se imagina agora. A morte de Danilo Santos de Miranda, o diretor do SESC de São Paulo, abre um buraco inimaginável na cultura brasileira. Não apenas na cultura dita oficial, mas, principalmente, na cultura popular, na…

Continuar lendo

O princípio básico do futebol

O princípio básico do futebol é ganhar o jogo. Para ganhar o jogo, o time precisa fazer mais gols do que o outro. Como dizia um velho narrador esportivo: “A equipe que transformar a sua superioridade em campo em maior número de tentos vence a partida. Já a que não…

Continuar lendo

O outro lado da cultura

[Crônica de 28 de dezembro de 1999] Faz tempo que eu tenho dito que são Paulo transformou-se no grande polo cultural brasileiro. Para demonstrar isso tenho me valido, invariavelmente do MASP, da Pinacoteca e do MAM.  Tenho também usado o teatro Municipal, a Sala São Pedro e a estação Júlio…

Continuar lendo

Vinícius de Moraes todos os dias

[Crônica de 28 de outubro de 2013] A poesia não tem dia, nem hora para acontecer. Cada momento, em todas as situações, comporta mais poesia do que concebe nossa vã filosofia.   A maior de todas as poesias é a existência do universo e o milagre da vida. Na sequência…

Continuar lendo

O ocaso de uma igreja

[Crônica de 26 de fevereiro de 2008] São Paulo nunca foi generosa com suas igrejas. Desde o começo de nossa história a cidade sempre deixou seus templos ao abandono, não se importando muito nem quando eles caem. Não é por outra razão que a imagem de Santo Antonio está na…

Continuar lendo