Cada dia mais louco

O trânsito de São Paulo é perfeito para servir de termômetro para medir a loucura brasileira. Nele temos de tudo. Loucos de todas as naturezas. Mansos e furiosos. Alucinados, surtados, babando. Assassinos, vítimas, mortos e feridos. As ruas de São Paulo são o palco para todos esses tipos e muito…

Continuar lendo

Batida de carro

Não há nada mais estúpido do que uma batida de carro. Exceto a cara dos envolvidos nas batidas pequenas. Evidentemente que isso vale quando o envolvido não somos nós. Se estivermos no rolo, a graça da nossa cara só terá graça para quem está de fora, vendo os envolvidos na…

Continuar lendo

Piloto de autorama

O trânsito em São Paulo já passou a última linha entre a terra e o inferno. Está hoje no meio dos piores círculos, desafiando Dante a inventar algo mais malvado ou cruel. Ninguém tem a menor ilusão. A cidade está seriamente ameaçada e a ameaça vem de seus próprios moradores….

Continuar lendo

Bicicletas e bicicletas

Aos poucos as bicicletas vão se tornando figura comum na paisagem urbana da cidade grande. Cada vez mais as vemos nas ruas, nas praças e até nas estradas, com ciclistas de todos os tipos, vestidos de todos os jeitos, pedalando magrelas de todas as cores e marcas, como se as…

Continuar lendo

A loucura, sempre a loucura

Quem dirige pelas ruas de São Paulo tem duas opções não necessariamente excludentes entre si. A primeira, aliás, não é sequer uma opção, é uma obrigação, como um ritual xamânico de sobrevivência. Quem bobear, dança. Não há apelação, apenas aleatoriedade quanto ao momento. E ele chega sempre. Basta ver como…

Continuar lendo

Menos jovens envolvidos em acidentes de trânsito

Por outro lado, aumentou a participação dos que estão na faixa de 35 a 44 anos Nos últimos anos, diminuiu o número de jovens envolvidos em acidentes de trânsito. Segundo um levantamento da Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, as indenizações pagas a acidentados com idade entre 18 e 24…

Continuar lendo

A armadilha

Os índios brasileiros tinham armadilhas extremamente eficientes para caçar e pescar. Não quer dizer que não fossem capazes das maiores barbaridades, como o uso de cipó venenoso para matar toneladas de peixes que deixavam apodrecendo nas margens das lagoas, ou armadilhas que pegavam tudo, de filhotes a peixes grandes. Eram….

Continuar lendo

Explicação

Tem gente que fica brava comigo porque volta e meia falo dos carros velhos que atrapalham o trânsito da cidade. O problema é de comunicação, ou de interpretação de conceitos básicos para o bom andamento da carruagem, pelo menos numa época em que São Paulo tinha jeito e no máximo…

Continuar lendo

A lógica inversa

Você imagina que o mundo é lógico e quebra a cara. Mas se você imagina que a lógica é parte razoavelmente lógica da vida da cidade de São Paulo, então, você para no trânsito e fica. Em São Paulo a lógica da lógica é falta de lógica, ou a lógica…

Continuar lendo

Cadê os marronzinhos?

  Um amigo fez uma provocação inteligente. Me perguntou o que eu estava achando do trânsito em tempos de pandemia. A conversa entrou no assunto porque contei que, poucos dias antes, quase tinha atropelado um ciclista que cruzou o semáforo vermelho como se não fosse com ele. Leia também: As placas…

Continuar lendo