O trânsito alucinado

  De alguma forma, a pandemia, ou as consequências da pandemia, bateram forte nas pessoas e o resultado é uma enorme falta de paciência em relação a tudo. Cada um acha que tem mais direito do que o outro e isso se reflete na absoluta anarquia em que se transformou…

Continuar lendo

A esperteza que breca o esperto

É comum ver alguém seguir adiante, com o trânsito completamente parado logo à frente, para parar bem no meio do cruzamento, com cara de esperto, enquanto o semáforo muda de cor, impedindo que os outros possam tocar em frente porque o gênio do pedaço está parado onde os outros deveriam…

Continuar lendo

O enunciado da ameba

As teorias são desenvolvidas para serem testadas e se derem certo se transformam, depois de longos estudos e observações, em certezas que geram enunciados que se colocam entre as verdades definitivas, até serem alterados por outra verdade que prova que a antiga verdade já não é verdadeira. O resultado desta…

Continuar lendo

A realidade dos motoboys

Os motoboys, querendo ou não, são parte integrante e permanente da vida de São Paulo. Não há mais como imaginar a cidade sem eles e tão pouco sonhar que é possível tira-los das ruas, que cortam feito loucos, como se dessa velocidade dependesse tirar o pai da forca. Os motoboys…

Continuar lendo

Com pisca alerta ligado pode

O Brasil é o país do jeitinho, da arrumação do errado, ainda que continuando tudo errado, mas de outra forma. Aqui o que vale é a palavra, a capacidade de convencer o outro que você está errado – que você sabe que está errado – mas que há uma razão…

Continuar lendo

Cada dia mais louco

O trânsito de São Paulo é perfeito para servir de termômetro para medir a loucura brasileira. Nele temos de tudo. Loucos de todas as naturezas. Mansos e furiosos. Alucinados, surtados, babando. Assassinos, vítimas, mortos e feridos. As ruas de São Paulo são o palco para todos esses tipos e muito…

Continuar lendo

Batida de carro

Não há nada mais estúpido do que uma batida de carro. Exceto a cara dos envolvidos nas batidas pequenas. Evidentemente que isso vale quando o envolvido não somos nós. Se estivermos no rolo, a graça da nossa cara só terá graça para quem está de fora, vendo os envolvidos na…

Continuar lendo

Piloto de autorama

O trânsito em São Paulo já passou a última linha entre a terra e o inferno. Está hoje no meio dos piores círculos, desafiando Dante a inventar algo mais malvado ou cruel. Ninguém tem a menor ilusão. A cidade está seriamente ameaçada e a ameaça vem de seus próprios moradores….

Continuar lendo

Bicicletas e bicicletas

Aos poucos as bicicletas vão se tornando figura comum na paisagem urbana da cidade grande. Cada vez mais as vemos nas ruas, nas praças e até nas estradas, com ciclistas de todos os tipos, vestidos de todos os jeitos, pedalando magrelas de todas as cores e marcas, como se as…

Continuar lendo

A loucura, sempre a loucura

Quem dirige pelas ruas de São Paulo tem duas opções não necessariamente excludentes entre si. A primeira, aliás, não é sequer uma opção, é uma obrigação, como um ritual xamânico de sobrevivência. Quem bobear, dança. Não há apelação, apenas aleatoriedade quanto ao momento. E ele chega sempre. Basta ver como…

Continuar lendo