Os radares começam a multar

[ Crônica do dia 19 de março de 1997 ] Ao contrário do que muita gente pensava, os radares vieram para ficar. E as razões para isto são fáceis de serem explicadas: eles vão rapidamente amortizando o seu custo, rendendo para a prefeitura muito mais do que o seu preço….

Continuar lendo

Por que não uma Mercedes?

[ Crônica do dia 21 de março de 1997 ] No longo capítulo do automóvel sobre a terra sempre foi possível dividi-los em três grandes categorias: as máquinas, os carros e os meios de transporte. As máquinas são os carros de sonho, que por suas características de luxo ou desempenho…

Continuar lendo

O presente é o sonho

Agosto é o mês do Dia dos Pais. Sua criação é uma grande sacada comercial que aquece as vendas em geral, mas é também um momento gostoso, em que os pais se sentem recompensados com as provas de carinho dos filhos. Além disso, agosto é o mês de aniversário de…

Continuar lendo

A questão são os juros

Doutor, eu sei que não é da sua conta, mas eu tenho um problema para o qual eu necessito a sua ajuda. Eu poderia assaltá-lo, quem sabe o senhor acreditasse que eu estou armado e me desse o seu dinheiro, mas isto não seria correto. Não que assaltá-lo não fosse…

Continuar lendo

O sono e o telefone

E o Senhor viu a sua obra e gostou do que viu. Então, no sétimo dia ele descansou. Até Deus, depois de criar o mundo, com todas as estrelas, e com as águas, e com os animais, e com os homens, até ele, depois de fazer a luz, no sétimo…

Continuar lendo

Solidariedade

Solidariedade é sentimento profundo. Fala do caráter da pessoa, de seus valores, de sua coragem e da ausência de medo na hora de assumir a posição, de se colocar lado a lado com o outro, independentemente de qualquer motivo que pudesse afastá-lo ou impedi-lo de estar ali, na hora necessária,…

Continuar lendo

O direito de cada um

O seu direito acaba onde começa o direito do outro. Regra clara, básica e elementar para se viver bem em sociedade. Qualquer coisa fora disso é falta de senso comum, de boa vontade, de solidariedade. É estúpido e egoísta e normalmente acaba cobrando seu preço. Está certa a prefeitura do…

Continuar lendo

O cheiro bom

Não existe no mundo cheiro mais gostoso do que o cheiro de pão quentinho, saindo do forno. Não, eu minto. Existe sim, é o cheiro de café que sobe pela casa, de manhã cedo, quando fora o frio do outono ainda espera para ser aquecido pelo sol, e, dentro, o…

Continuar lendo

O sono da Paula

Alguma coisa estava errada e ela não sabia o que era. Ainda dormindo, num sábado de manhã, o seu sono tinha algo diferente dos outros dias, especialmente dos outros sábados, quando ela acordava num pulo, assustada pelo barulho infernal dos tratores cavoucando a rua bem na porta da sua casa….

Continuar lendo

A visão das violetas

A pandemia não acabou, segue matando gente no Brasil e no mundo. Depois dela, surgiu a varíola do macaco, se espalhando pelo planeta e começando a cobrar seu preço. A guerra estúpida promovida pela Rússia ao invadir a Ucrânia parece que ainda vai durar um bom tempo e com ela…

Continuar lendo