O buraco malvado

A senhora vai andando pela rua da moda, olhando as vitrines cheias de tentações irresistíveis, quando, de repente, pleq! O barulho vem como um aviso do ato seguinte, quase imediato ao pleq, o desequilíbrio, o tropeção, o tombo e o joelho esfolado, saindo pela meia rasgada. Foi mais uma vítima…

Continuar lendo

O retrato do Brasil

  O apagão do Amapá é alguma coisa completamente surrealista. Não tem cabimento. É inconcebível. Jamais poderia ter acontecido e, no entanto, aconteceu. Nem roteirista de filme C chinês conseguiria criar o cenário deprimente, dantesco, pela miséria envolvida, que se seguiu a uma simples queda de raio. Leia também: Saudades da…

Continuar lendo

Soluções brasileiras

  Depois da inestimável contribuição do Governo Federal ao combate internacional da pandemia, mostrando as vantagens do uso da cloroquina com vermífugo e ozônio, mais uma vez o governo entra em cena e promete as vacinas para antes do prazo dos próprios laboratórios. Este é o noticiário oficial, porque o…

Continuar lendo

Uma vergonha nacional

  No Brasil, quase oitenta por cento das crianças entre zero e quatorze anos vivem em domicílios de baixa renda, pobreza e extrema-pobreza. É um dado que deveria nos envergonhar. E, o que é mais grave, compromete o futuro da nação. O Brasil é um país contraditório, rico em termos…

Continuar lendo

O que podia acontecer, aconteceu

  O que podia acontecer, aconteceu. Os testes com a vacina de Oxford estão suspensos. Quer dizer que, mesmo que a vacina volte a ser testada, seus prazos serão atrasados, o que torna muito difícil o Ministro Interino da Saúde cumprir sua promessa e vacinar todo mundo em janeiro do…

Continuar lendo

Que vergonha do nosso futebol

  Que vergonha, que vergonha! Vergonha para mudar de canal e assistir desenho animado porque o futebol brasileiro, tanto faz o time ou o jogo, é uma vergonha quando comparado com o que acontece na Europa. Quem assistiu Bayer de Munique contra o Paris Saint Germain teve o privilégio de…

Continuar lendo

É só mais uma praga

  Não tem jeito, acabou. A pandemia foi pro saco. O brasileiro incorporou o coronavírus à sua rotina. É só mais uma pedra no meio do caminho. Ninguém mais presta atenção no vírus. É só olhar como as pessoas usam as máscaras, quando as usam. Vai no queixo, como se…

Continuar lendo

É hora de baixar o fogo

  Não dá para o mundo continuar na toada que vai. É muito vapor dentro da caldeira e o instante da explosão está próximo. O grande nó é que depois de um certo momento não adianta mais baixar o fogo, o processo não é interrompível. Ele segue em frente e…

Continuar lendo

O malandro e o esperto

Durante décadas o Brasil foi famoso pelo malandro. O cidadão, especialmente, do Rio de Janeiro que sempre achava uma forma de dar um jeitinho e tocar em frente, sem trabalhar muito, sem fazer força ou perder tempo com as dificuldades da vida. A imagem era tão forte que Walt Disney,…

Continuar lendo

Incompetência gera incompetência

  Diz um amigo meu que muito pior do que ciúme de mulher é ciúme de homem. Ele tem toda a razão. E se o ciúme tem uma grande capacidade de corrosão, o ciúme de homem magoado é muito mais destrutivo. Quando, junto com ciúme, entra a incompetência, o amadorismo,…

Continuar lendo