O tempo passa

O tempo passa. E passa de várias formas. Passa nos minutos do relógio, nas datas se sucedendo dia após dia nas folhinhas que no fim do ano jogamos fora, nas estações, que em São Paulo não são tão nítidas. O tempo passa nos primeiros amigos que morrem ainda cedo e…

Continuar lendo

Certos dias de inverno

A letra de “Califórnia Dreaming” fala de um dia de inverno especial ao som de uma das músicas mais belas da segunda metade do século 20. Clássica entre os clássicos do rock, suas diferentes gravações levam a imaginar como seria este dia especial, e se ele é uma exclusividade da…

Continuar lendo

Pela cidade

  A cidade abre seus segredos aos iniciados, aos que dividem com os antigos os segredos dos séculos, escondidos debaixo das tábuas largas, nos porões das velhas igrejas. A cidade se dá aos que conhecem a caveira da índia e outras histórias encantadas, gravadas na taipa das velhas igrejas. Que…

Continuar lendo

Saudade do CPOR

  Mais um ano se passou. Como eu sei? Poderia dizer que é porque meu aniversário chegou, poderia dizer que é porque outros aniversários chegaram. Todos os dias passa um ano, nas lembranças que são resgatadas, nas histórias que nunca envelhecem. Ah, o capacete com gelo no frio da madrugada!…

Continuar lendo

O bazar Angélica fechou as portas

  Ao mesmo tempo que o Brasil chegou nos cem mil mortos vítimas do coronavírus, eu descobri que o Bazar Angélica fechou as portas. É dessas baixas inacreditáveis. Ao longo de mais ou menos quarenta anos, o Bazar Angélica foi um marco no bairro, a certeza de que a vida…

Continuar lendo

Você presente

  Lembro antigas luas perdidas em marés altas, sargaços, ondas quebrando na pedra e a areia beijada docemente pela marola que chega no canto da praia. Lembro ventos frios cortando a boca e outra boca matando a sede da boca cortada. Lembro beijos, carícias, ressurreição e promessas não cumpridas, destinos…

Continuar lendo

Revisitando Santo Antonio

A igreja de Santo Antonio é das mais antigas da cidade. Sua história remonta ao século 16, logo no começo da vila, quando chegou a ser Sé, ainda que provisória. Depois entrou em decadência. Tão acentuada que a imagem do santo foi transferida para a igreja de São Francisco, lugar…

Continuar lendo

No tempo dos Aero-Willys

Houve um tempo em que os Aero-Willys e os Simca Chambord dominavam as ruas brasileiras. Imponentes com seus motores impressionantes, eram o topo de linha da indústria automobilística nacional. As ruas se curvavam à sua passagem e ano a ano se tornavam mais sofisticados, mais bem acabados, dentro de seu…

Continuar lendo

Paulo Bomfim um ano depois

  Faz um ano que o Poeta Paulo Bomfim entrou na eternidade. Faz um ano que ele trocou o caminho do Tribunal de Justiça pelo caminho do Peabiru e foi se juntar aos seus antepassados que não voltaram do Sertão. Leia também: A família segue em frente Faz um ano que…

Continuar lendo

Cadê…? Acabou!

  Durante décadas, meu remédio para gripe foi Trimedal. Nunca tive dúvidas, até nas Bermudas eu usei Trimedal, e para um fim quem não era o dele. Meu colírio sempre foi Lerin. Cadê o Lerin? Teve o mesmo fim que o Trimedal: os dois saíram de cena. Refrigerante para acompanhar…

Continuar lendo