A feira do Pacaembu

[Crônica de 13 de outubro de 1998] Quando eu era menino, a feira do Pacaembu era enorme e linda. Existe uma beleza toda especial nas feiras livres. Sua apresentação, as bancas, as cores, a forma como os comerciantes anunciam os seus produtos, somados, fazem das feiras livres um universo todo…

Continuar lendo

Tem que mudar tudo daqui pra frente

Descer o pau no passado é fácil. Criticar depois que aconteceu não tem mistério: é olhar o que aconteceu e dizer por que deu errado. O problema é sair da encrenca no meio da encrenca. Fazer o avião arremeter quando está caindo. Tapar o buraco no casco do Titanic antes…

Continuar lendo

As igrejas na quaresma

[Crônica de 8 de março de 1999] Hoje é quarta-feira de cinzas. Houve tempo em que as pessoas, neste dia, para externar seu sofrimento, cobriam suas cabeças com cinzas, rasgavam suas roupas e choravam. Era a forma de provar sua fé e mostrar sua imensa tristeza pelos padecimentos do Cristo,…

Continuar lendo

Sorvete

Sorvete é uma das grandes invenções da humanidade. Não sei quem foi o gênio que criou o sorvete, nem sei se é uma invenção individual ou uma obra coletiva, em permanente evolução e aperfeiçoamento, com erros e acertos, como acontece todas as vezes que o ser humano se mete a…

Continuar lendo

Os churros na Mooca

[Crônica de 28 de dezembro de 2001] O importante nesta vida é fazer bem-feito. Não importa o que, tudo se for bem-feito vale a pena. Tanto faz a colocação da pessoa, sua função e o que ela tem que fazer. Fazendo bem-feito, não tem esse negócio de eu sou mais…

Continuar lendo

Crônica 8000

Eu nunca pensei que chegaria neste número, mas cheguei. São oito mil crônicas levadas ao ar pela Rádio Eldorado, desde 1992. É um número impressionante. Tem amigo meu que diz que eu deveria entrar em contato com o Guiness, porque deve ser um recorde. Eu não sei se é recorde,…

Continuar lendo

Natal

[Crônica de 24 de dezembro de 2009] Todo ano, há mais de dois mil anos, uma noite especial de dezembro assiste uma estrela que cortar o céu, trazendo paz aos homens. Seu brilho é tão forte que na primeira guerra mundial, num determinado natal os soldados alemães e franceses vendo…

Continuar lendo

Um casal especial

Acordei pensando em tia Helene. Naturalmente, a lembrança evoluiu e pensei também em tio Lula, o marido dela. Primeiro, na casa da rua Traipu, depois, no sítio de Juquitiba. Tia Helene e tio Lula formaram um dos casais mais maravilhosos que eu conheci. Duas pessoas especiais, inteligentes, divertidas, cultas e…

Continuar lendo

Está contratado

[Crônica de 31 de dezembro de 1997] Correa Jr. precisava engrossar a retirada. Redator, seu salário não dava para as despesas de casa e de fora de casa. Por mais que ficasse na redação, por mais bicos que fizesse, a grana sempre acabava antes do mês, o que lhe trazia…

Continuar lendo

As promoções dos shoppings centers

[Crônica de 11 de dezembro de 1998] Todo fim de ano é a mesma coisa. os shoppings centers de São Paulo lançam promoções mirabolantes, para atrair o público e vender mais aproveitando a festa de Natal. O Natal é, juntamente coma Páscoa, a única data antiga em que é hábito…

Continuar lendo