Revisitando Santo Antonio

A igreja de Santo Antonio é das mais antigas da cidade. Sua história remonta ao século 16, logo no começo da vila, quando chegou a ser Sé, ainda que provisória. Depois entrou em decadência. Tão acentuada que a imagem do santo foi transferida para a igreja de São Francisco, lugar…

Continuar lendo

No tempo dos Aero-Willys

Houve um tempo em que os Aero-Willys e os Simca Chambord dominavam as ruas brasileiras. Imponentes com seus motores impressionantes, eram o topo de linha da indústria automobilística nacional. As ruas se curvavam à sua passagem e ano a ano se tornavam mais sofisticados, mais bem acabados, dentro de seu…

Continuar lendo

Paulo Bomfim um ano depois

  Faz um ano que o Poeta Paulo Bomfim entrou na eternidade. Faz um ano que ele trocou o caminho do Tribunal de Justiça pelo caminho do Peabiru e foi se juntar aos seus antepassados que não voltaram do Sertão. Leia também: A família segue em frente Faz um ano que…

Continuar lendo

Cadê…? Acabou!

  Durante décadas, meu remédio para gripe foi Trimedal. Nunca tive dúvidas, até nas Bermudas eu usei Trimedal, e para um fim quem não era o dele. Meu colírio sempre foi Lerin. Cadê o Lerin? Teve o mesmo fim que o Trimedal: os dois saíram de cena. Refrigerante para acompanhar…

Continuar lendo

Você sabe quem foi?

  Quem foi o Barão de Tatuí? Quem foi o Barão de Piracicaba? Quem foi o Barão de Itapetininga? Quem foi a condessa de São Joaquim? O Marquês de Itu é parente da Baronesa de Itu? E o conselheiro Carrão, onde entra nessa história? Será que era amigo do Conselheiro…

Continuar lendo

A cor dos carros

Pouca coisa é mais monótona nos dias de hoje do que a cor dos carros que circulam pelas ruas brasileiras. Cinzas ou pretos. Com raras variações. Alguns vermelhos, bordos ou azuis, mas poucos, muito poucos. A falta de cor deixa mais triste o nó dos engarrafamentos. É como se faltasse…

Continuar lendo

As pessoas passam, mas deixam saudades

A vida é uma correria constante, ninguém sabe muito bem para onde, nem por quê. A única certeza é a morte, mas mesmo ela pode vir num momento inesperado, de supetão, cortando sonhos, encerrando relações, mudando vidas. Nada é certo ou constante. Cada um sabe de si e mesmo assim,…

Continuar lendo

O Itamarati fechou

  É triste, mas o Restaurante Itamarati, no Largo do Ouvidor, depois de décadas como um dos símbolos gastronômicos de São Paulo e um marco na história da advocacia por mais de cinquenta anos, fechou. Fechou e não volta, vítima do Coronavírus e da deterioração brutal do centro da cidade….

Continuar lendo

Tia Maria do Carmo

  Tia Maria do Carmo morreu. Depois de uma longa vida, bem vivida, boa e generosa, aos cento e um anos de idade, tia Maria do Carmo morreu. Minha primeira lembrança dela me remete à fazenda de Itupeva. O Sergio, o Julinho e eu, de noite, na beira do açude,…

Continuar lendo

É bom viver bem

A vida corre em ondas que criam movimentos, empurradas pelas marés. Cada lua deixa o mar de um jeito. Calmo, com ressaca, bom para surfar. O ritmo das águas pode ser comparado ao ritmo da vida. E tanto num como noutro, o bom é o equilíbrio indispensável para não ficar…

Continuar lendo