50 Anos de CPOR

Em 1971, eu e um grupo de mais quarenta e nove jovens fomos convocados para o serviço militar e fomos cursar o CPOR (Centro de Preparação de Oficiais da Reserva), na arma de Artilharia. Foi um período mágico que até hoje nos reúne ao menos uma vez por ano. A…

Continuar lendo

Dia de Finados

Uma das grandes vantagens de se ficar velho é que a alternativa é muito pior. Só fica velho quem não sai de cena no meio do caminho, ou no começo, tanto faz. A velhice é a prova do sucesso diante da vida. É certo que se chega lá mais por…

Continuar lendo

As orcas atacam

Nos distantes anos de 1960 e 1970, nas conversas de noite, sentados na popa do Adriana, o troller de tio Caco, ele contava histórias de ataques de grandes tintureiras – o tubarão tigre – a canoas de caiçaras no Canal de São Sebastião. Os peixes batiam com seus grandes corpos…

Continuar lendo

Jabuticaba ou Pitanga?

Bom é comer jabuticaba no pé. Não, melhor ainda é comer pitanga no pé. Será? Não tenho certeza. Jabuticaba é jabuticaba e pitanga é pitanga. Não sei se tem uma melhor. São diferentes e a diferença pode fazer alguém gostar mais de uma ou de outra. Jabuticaba é mais amável…

Continuar lendo

Cem anos do Dr. Jorge

Ontem, 24 de outubro, meu pai teria comemorado seu aniversário de cem anos. Mas ele não chegou lá. Morreu no dia 3 de abril de 2006, aos oitenta e quatro anos, o que para um Mendonça foi uma marca importante. Ele foi um homem especial. Muito inteligente, muito charmoso e…

Continuar lendo

Namorado

Meus braços não são fortes, nem meu peito é musculoso. Não sou alto, nem tenho o queixo quadrado ou o nariz reto. Mas encosta tua cabeça no meu peito e deixa eu te envolver em meus braços para espantar os espantos do mundo e te dar um instante de calma…

Continuar lendo

Franita

A Rua João Cachoeira me traz recordações da minha juventude, uma época em que o Itaim-Bibi era completamente diferente de hoje, a começar pela fábrica de chocolates Kopenhagen, que funcionava no bairro. Entre as lembranças daquela época, duas vieram à tona faz poucos dias, quando fiquei parado no congestionamento de…

Continuar lendo

Incêndio rural é coisa séria

Só quem já viu consegue dimensionar a velocidade e a força de um incêndio num pasto ou num campo seco. O fogo avança rapidamente e é quase impossível combater as chamas que crescem sem controle, alimentadas pela palha seca que cobre o chão. Mais impressionante é ver as chamas descontroladas…

Continuar lendo

95 anos do poeta

No dia 30 de setembro o poeta Paulo Bomfim teria completado 95 anos de idade. Mas ele decidiu mudar de endereço antes. Por isso, pouco mais de dois anos atrás, foi para o céu, brincar eternamente criança na Fazenda Himalaia, que serve de modelo para as fazendas de café da…

Continuar lendo

As músicas e os táxis

Tem todo um universo de músicas lindas que são quase impossíveis de serem ouvidas, pelo menos antes das cinco horas da manhã. São músicas deslumbrantes, mas são tristes demais e dão vontade chorar, o que só combina com quatro ou cinco uísques e a certeza de que não iremos dirigir,…

Continuar lendo