Os resedás floridos

  São Paulo é uma caixa de surpresas inextinguível. Quando menos se espera, o que não era para ser é, e vice-versa. Chega sem aviso, sai de trás de um muro, da porta do taxi, da estação do trem. Faz muitos anos, tinha um cidadão que tinha uma chácara no…

Continuar lendo

Os jardins da USP

  Os jardins da Cidade Universitária são lindos, gostosos e verdadeiras caixas de surpresa. Quando menos se espera, surge algo inusitado, como gaviões furando os sacos de lixo porque é mais fácil comer neles do que perseguir os bem-te-vis em pleno voo. A criação de capivaras segue de vento em…

Continuar lendo

Somos todos iguais

  Não conheço muitas pessoas que pensem nos pais como gente igual a eles, capazes de ações e reações como as deles, com desentendimentos e entendimentos iguais aos deles, com a vida muito parecida com a deles. Se não economicamente, sentimentalmente. Se não financeiramente, com sonhos e vontades semelhantes. É…

Continuar lendo

Avós, pais, filhos e netos

  A vida é uma longa corda, que fica sempre mais comprida, adicionando novos pedaços aos pedaços anteriores. Grande parte de nós conheceu pelo menos um avô ou uma avó. Também conhecemos pai e mãe. Depois vieram os filhos, que também têm filhos e, de repente, olhando em volta, descobrimos…

Continuar lendo

Sem horário de verão

  Eu nunca me importei com o horário de verão. Me parecia uma invenção interessante porque prolongava o fim de tarde, mas não era tão bom assim para quem acordava cedo. Então, entre secos e molhados, o horário de verão me era indiferente. Reclamava da escuridão às seis horas da…

Continuar lendo

Nem todos os caminhos levam a Roma

  Diz o ditado que todos os caminhos levam a Roma. Pode ser que tenha sido; hoje, não é mais. Nem todo os caminhos levam a Roma. Aliás, a maioria não leva e se alguém imaginar que, porque começou a andar, no fim da jornada terá atingido a capital italiana,…

Continuar lendo

“História do Brasil nos Traços de Estigarribia”

  A história do Brasil tem livros e mais livros contando, cada um de sua maneira, como as coisas aconteceram. São livros para adultos, livros para crianças e adolescentes, livros ilustrados e sem ilustração, enfim, há de tudo, de todas as formas, com todo os vieses. O que falta é…

Continuar lendo

É hora de recarregar as baterias

  O ano novo está aí. É tocar em frente porque atrás vem gente e não podermos baixar a bola até dezembro, ainda perdido na névoa da distância de 360 dias pela frente. Fazer isso não é fácil. Cansa, dá trabalho, exige imaginação, braço forte e rumo seguro. Sem sorte…

Continuar lendo

O dia do caçador

Na luta pela vida, invariavelmente, a presa leva vantagem sobre o predador. Menos da metade dos ataques dos grandes tubarões brancos acabam com a foca na boca, da mesma forma que os antílopes e gnus fogem regularmente dos leões, das hienas e dos guepardos. É assim porque é assim e…

Continuar lendo

O aniversário de D. Fernando

  Dom Fernando Figueiredo, Bispo Emérito de Santo Amaro, completou oitenta anos de idade no dia trinta de novembro. A data foi celebrada com uma missa em sua homenagem, rezada pelo Padro Marcelo Rossi, no imenso santuário dedicado a Nossa Senhora, no início de Interlagos. Promovida a Catedral de Santo…

Continuar lendo