Os ipês amarelos

  Os ipês amarelos são disciplinados. Esperaram as últimas flores dos ipês brancos cobrirem de neve as calçadas para entrarem com tudo, substituindo o branco dos natais nórdicos pelo amarelo dos Eldorados arrancados das lendas pela saga dos bandeirantes. Lagoa Dourada, Paraopeva, Martírios, Serra de Prata, Sabarabuçu, Goiás e as…

Continuar lendo

Os entregadores de aplicativos

  São Paulo não parou durante os primeiros meses da pandemia porque, entre secos e molhados, eles estavam nas ruas, com suas motos, bicicletas e patinetes, os caixotes nas costas, entregando, entregando, entregando… Os entregadores de aplicativos são heróis tão importantes para a vida da cidade quanto os profissionais de…

Continuar lendo

Teu sorriso

Teu sorriso tem qualquer coisa de mágico. Na época em que as agulhas imantadas ainda não eram cientificamente compreendidas e apontar sempre na direção da estrela mais brilhante tinha que ter uma explicação divina. Teu sorriso atrai meus olhos com a força do imã puxando para si um pedaço de…

Continuar lendo

Os pernilongos reconquistam seu império

  Não é verdade que São Paulo é dos paulistas. São Paulo é dos pernilongos. E se alguém tem dúvida é só chegar na região do Rio Pinheiros e sentir na pele a sangria desatada da picada dos mosquitos. Nada de novo debaixo do sol. Faz tempo que é assim….

Continuar lendo

O ipê da Santa Casa

  As bruxas não existem, mas que tem, tem. Os espanhóis sabem disso, como sabem que certos dias quentes são espelhos refletindo o calor do Cão, subindo das fornalhas do inferno. Gnomos, duendes e outros seres encantados dividem o espaço com o Saci e a Mula Sem Cabeça, enquanto a…

Continuar lendo

O tempo passa

O tempo passa. E passa de várias formas. Passa nos minutos do relógio, nas datas se sucedendo dia após dia nas folhinhas que no fim do ano jogamos fora, nas estações, que em São Paulo não são tão nítidas. O tempo passa nos primeiros amigos que morrem ainda cedo e…

Continuar lendo

O Ibirapuera visto de cima

O Parque do Ibirapuera visto de cima parece uma aquarela quebrando a monotonia da paisagem. É delicado, leve, ameno, amigo e belo. E cria uma mancha de alegria no coração da cidade, dando para o cinza de outras regiões a esperança de um bolsão verde, que curiosamente, nem sempre tem…

Continuar lendo

A loucura, sempre a loucura

Quem dirige pelas ruas de São Paulo tem duas opções não necessariamente excludentes entre si. A primeira, aliás, não é sequer uma opção, é uma obrigação, como um ritual xamânico de sobrevivência. Quem bobear, dança. Não há apelação, apenas aleatoriedade quanto ao momento. E ele chega sempre. Basta ver como…

Continuar lendo

As amoras chegaram

  As amoras chegaram e estão indignadas. Tudo bem as jabuticabas carregarem antes delas, mas as pitangas? Pitanga que é pitanga sempre chegou depois das amoras! Como é que este ano elas fazem a molecagem de saírem na frente, de complicarem o ciclo natural das flores e dos frutos? Leia…

Continuar lendo

A disparada do comércio eletrônico

Cresce o número de lojas virtuais e 7,3 milhões de brasileiros fizeram sua primeira compra online no primeiro semestre O que já vinha crescendo na casa dos dois dígitos nos últimos anos, teve um aumento exponencial impulsionado pela pandemia. Estamos falando do comércio eletrônico, que somente no primeiro semestre deste…

Continuar lendo

CDC, uma conquista do consumidor

Porém, práticas abusivas não são raras de acontecerem Há 30 anos foi instituído o Código de Defesa do Consumidor (CDC), considerada uma das legislações mais avançadas do mundo. Com o seu conjunto de normas, ele veio para trazer equilíbrio nas relações de consumo e coibir práticas abusivas do mercado. Em…

Continuar lendo

A difícil tarefa de conciliação

Nem todos conseguiram se adaptar ao home office e para muitas empresas esse é um caminho sem volta Se antes da pandemia o sonho de muitos era trabalhar em casa, para alguns isso se tornou um pesadelo. Segundo pesquisa feita pelo Centro de Inovação FGV-SP, 56% das pessoas entrevistadas disseram…

Continuar lendo

Menos jovens envolvidos em acidentes de trânsito

Por outro lado, aumentou a participação dos que estão na faixa de 35 a 44 anos Nos últimos anos, diminuiu o número de jovens envolvidos em acidentes de trânsito. Segundo um levantamento da Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, as indenizações pagas a acidentados com idade entre 18 e 24…

Continuar lendo

Cadastre seu e-mail e receba nosso resumo semanal