Vida que segue

Ano novo, vida nova. Não, não é por aí. Ano novo, vida que segue. O ano novo foi no dia primeiro porque o dia primeiro de janeiro é convencionalmente o primeiro dia do ano, mas poderia não ser. Poderíamos não contar ano, dia ou mês, simplesmente seguir em frente, uma…

Continuar lendo

Compaixão

Desde o começo dos tempos o sol nasce todos os dias. mas, dentro de sua eterna rotina, o sol nasce cada dia de uma maneira diferente. Não há, na longa história dos amanheceres, duas madrugadas iguais, como não há, no infindável número dos pores do sol, dois que se repitam….

Continuar lendo

Verdinho, o meu primeiro carro

Está fazendo cinquenta e um anos que eu ganhei meu primeiro carro. Foi logo depois de entrar na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, o único vestibular que democraticamente meu pai me deixou fazer, aos dezoito anos, no final de 1970. Tinha duas opções: de manhã e de…

Continuar lendo

Os flamboyants

Os flamboyants são árvores típicas das antigas fazendas paulistas. É rara a que não tem a estrada da chegada ou o terreiro com flamboyants plantados à margem. São árvores de madeira mole. Por conta disso, quando éramos crianças e brincávamos nas árvores da fazenda, não era raro alguém cair porque…

Continuar lendo

O prazer da liberdade

Ser livre é sentir o sol que brilha no começo da manhã brilhando dentro da gente. É sentir seu calor crescendo como um abraço bom, como um carinho que esquenta o corpo e a alma. É escutar o sabiá cantando na palmeira em frente e ter vontade de cantar com…

Continuar lendo

Doe sangue

Doe sangue, doe sangue, doe sangue. O Brasil precisa da sua doação, milhares de pessoas necessitam sangue em função das mais diversas ocorrências. Pode ser um acidente, pode ser uma cirurgia, pode ser a soma das anteriores ou alguma que ainda não está no radar, o fato é que diariamente…

Continuar lendo

O mundo não aguenta mais

Não é o Brasil quem não aguenta mais, não é o Brasil que está alucinado com a covid19. O Brasil está cheio da solidão, do isolamento, da distância segura, da máscara, de ficar dentro de casa, de não poder abraçar, de não poder sair e beber um chope no fim…

Continuar lendo

Poesia urbana

A vida na cidade grande apresenta facetas únicas, inigualáveis em qualquer outro lugar. São cenas inusitadas e imprevistas, onde a poesia mostra que mora no mundo e que não tem dono, nem mago, que a comande ou a conheça, ao ponto de recriar-se mais rica do que a realidade, dia…

Continuar lendo

Saga

Há mais de 500 anos Vasco da Gama chegava nas índias, completando um ciclo impressionante, começado na primeira metade do século 15 pelo infante D. Henrique, filho do rei de Portugal, e principal arquiteto da descoberta do mundo. Logo depois da tomada de Ceuta, o infante, do alto do promontório…

Continuar lendo

Um ciclo eterno

As ondas, as marés as cheias, vem e vão, cumprindo um ciclo mais ou menos determinado e previsível. Até mesmo as cheias do Amazonas e do Paraguai que mudam todo um ecossistema, transformando florestas em fundo de rio, cumprem seus ciclos e passam, com os caudais voltando aos seus leitos,…

Continuar lendo