1932 – 88 anos depois

  Oitenta e oito anos depois, os ideais que levaram os paulistas a pegarem em armas e combater a ditadura de Getúlio Vargas estão adormecidos e o que o país vê e vive é triste e é feio, porque condena os brasileiros a permanecerem sem saúde e na ignorância, cercados…

Continuar lendo

A pandemia foi pro saco

  Não tem o que fazer, a pandemia foi pro saco. Grande parte dos brasileiros sabe que ela está aí, que sair de casa é tolice, que morrer continua sendo uma opção concreta, mas tanto faz! O povo está nas ruas como em época de campeonato de futebol, quando o…

Continuar lendo

Uma arma chamada pão

Em princípio, um pão não é uma arma. Por isso não é comum lermos nas manchetes dos jornais: “armado com uma baguete, ladrão assaltou casal dentro do parque”, ou “ ladrão aponta bisnaguinha para senhora e rouba seus anéis”. Um pão não é um 38, nem uma 380. Um pão…

Continuar lendo

Paulo Bomfim um ano depois

  Faz um ano que o Poeta Paulo Bomfim entrou na eternidade. Faz um ano que ele trocou o caminho do Tribunal de Justiça pelo caminho do Peabiru e foi se juntar aos seus antepassados que não voltaram do Sertão. Leia também: A família segue em frente Faz um ano que…

Continuar lendo

Monumento Natural Mantiqueira Paulista

  Se tudo correu como esperado, São Paulo está ganhando uma nova área deslumbrante, com mais de dez mil hectares, plano de manejo, propriedades privadas preservadas e o ordenamento turístico da região. O Monumento Natural Mantiqueira Paulista será o terceiro Monumento Natural do Estado e o com a maior área….

Continuar lendo

Sonho e realidade

O que é sonho e o que é realidade, nesta vida alucinada, cada vez mais rápida, se perdendo diuturnamente na cidade grande? Quem sabe se o ônibus passando em cima do carro é um pesadelo com a densidade de um nhoque ou uma batida de verdade? Quem sabe se o…

Continuar lendo

No mesmo saco

São Paulo é uma cidade caótica. Quem mora aqui sabe disso. Mas o caos se apresenta de várias formas. Ele não é uniforme, nem segue apenas um padrão pré-determinado. Se fosse assim, não seria caos, seria apenas uma ordem inconveniente. Nesse sentido, o professor Gofredo da Silva Telles ia mais…

Continuar lendo

O pedestre não respeita o pedestre

Respeitar o pedestre é dever de todo motorista. E deveria ser dever de todo pedestre, também. Mas não é. Curiosamente, o pedestre não se respeita. O resultado é um número imenso de pedestres vítimas de acidentes de trânsito. Parte por culpa exclusiva dos motoristas, mas parte, e parte importante, por…

Continuar lendo

O começo do começo

  Em 22 de janeiro de 1532, Martim Afonso de Souza fundou a primeira vila do Brasil, São Vicente, encravada numa ilha no litoral do que viria a ser São Paulo, na Capitania Hereditária de São Vicente, que seria dele. Mas a história não começou assim, nem o navegador português…

Continuar lendo

Dias de sol e névoa

O inverno se caracteriza pela névoa. E pelos dias secos, com sol, mas frios. Faz parte do desenho, não adianta querer fugir. Pode furar um dia ou ouro, mas em algum momento a névoa vem, pega pesado, segura os helicópteros no chão, fecha os aeroportos e cria cenário de filme…

Continuar lendo