Hibiscos, goiabas e jacas

Durante muitos anos os hibiscos estiveram presentes em milhares de jardins paulistanos. Eram quase onipresentes. Arbustos da moda, plantados nos lados dos muros, enfeitavam as casas com suas flores vermelhas.  Mas as modas passam e a moda dos hibiscos passou. Atualmente, são poucas as casas com hibiscos e menos ainda…

Continuar lendo

A festa do verão

[Crônica de 3 de fevereiro de 2006] Verão é festa, é cor, é vida explodindo na vida que corre solta no suor escorrendo pelo corpo queimado de sol, andando com ginga num compasso completamente diferente dos outros dias do resto do ano. Verão é calor esquentando a alma, nos olhos…

Continuar lendo

O ser humano também é responsável

Não adianta negar, muito do que está por aí é culpa nossa, ou tem interferência nossa. Começando pelas mudanças climáticas e pelo aquecimento global, o dedo do ser humano está em toda parte, com resultados desesperadores porque, em vez de gerar riqueza, bem-estar e felicidade, está criando um ambiente hostil,…

Continuar lendo

Deve ter alguma razão

[Crônica de 22 de setembro de 1998] É impressionante, mas é só chegar um feriado e o tempo vira. Tanto faz se a virada se dá no inverno ou no verão, com frio ou com calor, é só chegar um feriado e ela vem, certa como a chuva que chega…

Continuar lendo

Ciclos

[Crônica de 5 de março de 1999] Primeiro foram as capivaras que chegaram a São Paulo vindas em bandos, subindo os leitos dos rios, que, aqui, correm ao contrário do resto do mundo, descendo para o interior. Assim, as capivaras primeiro desceram os rios afluentes do Tietê, para então subirem…

Continuar lendo

As quaresmas da Imigrantes

Viajar pela Rodovia dos Imigrantes nesta época do ano tem dois lados absolutamente contrários, um muito ruim e outro muito bom. Você pode cair na armadilha de achar que na quinta-feira é melhor e depois descobrir que vai levar mais de três horas para chegar no Guarujá, o que é…

Continuar lendo

A lágrima

[Crônica de 21 de junho de 2002] A gota d’água caiu do teto do túnel e escorreu como uma lágrima pelo vidro do carro. Triste e melancólica, lentamente ela desceu pelo vidro, deixando um traço de saudade marcando seu caminho. Como uma lágrima, a gota d’água se soltou dos olhos…

Continuar lendo

Choveu de novo

[Crônica de 8 de março de 1999] Choveu de novo, e de novo, e de novo, cada uma delas inundando a cidade de uma forma diferente da outra, mas todas com dois pontos em comum: a destruição e o transtorno. Não há quem possa dizer que estando em São Paulo…

Continuar lendo

Calor x Frio

Não se pode dizer que o inverno do ano passado tenha sido o inverno mais frio da nossa história. Pode até ter feito dias gelados, mas não foi uma estação cruelmente fria. Já não se pode dizer a mesma coisa do verão no hemisfério norte. Lá o clima pegou pesado…

Continuar lendo

As chuvas e as gentes

As chuvas estão caindo com a regularidade de sempre, mas com a nova intensidade introduzida pela soma do El Niño com as mudanças climáticas. O resultado é a tragédia como pano de fundo para as pessoas mostradas pela televisão, depois do temporal, com os olhos perdidos na distância, sem esperança…

Continuar lendo