Arquitetura urbana

São Paulo é um festival de estilos arquitetônicos. Começando pela catedral, surpreendentemente gótica e com cúpula, passando pelo Palácio do Governo, desenhado pelo arquiteto de Mussolini, a cidade tem de tudo, com todas as tendências. O Art Nouveau se destaca nos casarões do conde Penteado e de D. Veridiana Prado….

Continuar lendo

Dona Tereza

Dona Tereza estaria completando 97 anos de idade ontem, domingo, 21 de novembro. Seria uma idade decente para alguém de sua família, onde a longevidade é marca registrada, começar a pensar em sair de cena. Mas ela foi um pouco antes, morreu aos 91 anos de idade, nove anos depois…

Continuar lendo

A explosão do verde

O verde cresceu, se impôs e tomou conta da cidade. Ou pelo menos parte dela, onde sua cor, em diferentes tons, quebra a tristeza do cinza que se espalha no ar e se estende pelos muros. É impressionante a força com que a natureza se refaz e como ela se…

Continuar lendo

Teus olhos

Teus olhos têm um brilho especial que os faz mais especiais ainda. Neles leio tua alma e interpreto teu humor como uma cigana adivinha nas cartas a sorte das pessoas. Teus olhos são meu tarô. Por eles fico sabendo do futuro e do passado e se foi bom ou se…

Continuar lendo

O canto dos sabiás

Privilégio é ter sabiás cantando seu canto rico e belo quase que 24 horas por dia, no beiral do seu telhado, no galho da mexeriqueira, no ninho pendurado na forquilha da jabuticabeira. Não é mais o piado sem graça, solto na madrugada, chamando a fêmea para a realização do grande…

Continuar lendo

Uma nova atração em São Paulo

O Parque Augusta – Prefeito Bruno Covas ocupa o terreno do antigo Colégio Des Oiseaux, em uma área de 23 mil metros quadrados A cidade de São Paulo ganhou recentemente um novo parque. Inaugurado oficialmente no dia 6 de novembro, o Parque Augusta – Prefeito Bruno Covas está localizado em…

Continuar lendo

Essa flor é sua

Olha, vê aquela quaresmeira ainda tão pequena e já querendo florir. Olha a força que ela faz para que sua primeira flor, ainda um botão, quase perdido entre suas poucas folhas, cresça. É a vida recomeçando seu ciclo. É a vida impondo o seu ciclo, usando a vaidade de uma…

Continuar lendo

Pra não falar do feio

Eu poderia dizer que está ficando feio, que a vaca está indo pro brejo, que já vimos esse filme e que nunca acabou bem. Ao contrário, a sina do Brasil é, toda vez que ameaçamos dar certo, aparecer alguém que dá um cavalo de pau e nos joga no lamaçal…

Continuar lendo

Poluição de manhã cedo

Nada é mais impressionante, nem mais belo, do que a linha da cidade vista por quem vem pela ponte da cidade universitária, às sete horas da manhã de um dia bonito de começo de setembro. Cenário de sonho, ou de pesadelo, os prédios surgem do meio de uma nuvem dourada…

Continuar lendo

Os ciclos se fecham

As jabuticabas acabaram, as pitangas ficaram para trás, as amoras sujaram as calçadas e os sabiás já não piam tanto de noite. Agora seu canto é de dia, enquanto as aves ciscam pelos jardins, atrás da comida nossa de cada dia. O frio veio, o calor veio, o frio voltou…

Continuar lendo