No princípio e depois do princípio

[Crônica de 12 de janeiro de 2001] No princípio, São Paulo era campo e colinas. A mata estava longe e as várzeas não serviam para nada, exceto inundarem, todos os verões, ano após ano. Do alto da colina do Pátio do Colégio, do alto da península do Mosteiro de São…

Continuar lendo

João Ramalho

[Crônica de 31 de janeiro de 2003] Se existe alguém que efetivamente participou diretamente da fundação de São Paulo, esse alguém se chama João Ramalho. Sem ele, São Paulo não existiria, pelo menos do jeito que existe, e com a história que tem.  Primeiro branco a se instalar no planalto,…

Continuar lendo

Como este verão, não

Eu já senti calor de todos os jeitos por este Brasil a fora. Meus amigos e companheiros de Projeto Rondon, Cláudio Pimentel e Aloísio Medeiros, que o digam. O que passamos em Marabá foi de assustar alma penada com prática de inferno. Quarenta graus célsius era normal e as noites…

Continuar lendo

As terras das ordens mais antigas

[Crônica de 3 de dezembro de 2003] Quem olha o Centro Velho de São Paulo nota que as ordens religiosas ocupam os melhores espaços. A razão para isso é simples: elas chegaram cedo e requisitaram as terras onde se instalaram quando a cidade era menos que uma currutela e a…

Continuar lendo

D. Pedro I compositor

O Brasil é um país curioso. Entre nossas manias está debochar do passado, reduzindo nossos homens públicos e os eventos da nossa história, como se não tivessem grandeza e os fatos não tivessem importância. É assim que o Maestro Júlio Medaglia e eu não nos conformamos com o desenho regularmente…

Continuar lendo

O centenário de Santa Luzia

[Crônica de 12 de dezembro de 2001] A capela de Santa Luzia, escondida atrás do Tribunal de Justiça, no coração do centro velho de São Paulo é uma das igrejas mais simpáticas e charmosas da cidade. Já falei dela e do encanto de suas linhas simples. Da vontade de falar…

Continuar lendo

As velas enfunadas de novo

[Crônica de 15 de março de 2002] Quando eu era menino, a gente ia para o Guarujá pela Anchieta, no tempo que  Kombi era carro de luxo, mas o pedágio já era uma praga, como é hoje, parando a estrada por quilômetros a fio. A solução para passar o tempo…

Continuar lendo

A igreja de Santo Antonio

[Crônica de 15 de dezembro de 2009] Uma das perversidades do portal do Patriarca é que ele esconde quase que completamente as construções em volta da praça. Corcunda de Notre Dame, ele usa sua feiura incomensurável para tapar o pouco de belo que ainda permanece vivo no centro velho da…

Continuar lendo

O Ipê ASG

Diz a tradição que o centenário ipê amarelo do jardim da frente da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo tem papel importante no futuro da Irmandade. Segundo a tradição, nos anos que a florada é carregada, a Santa Casa terá um ano seguinte muito bom; quando a florada é…

Continuar lendo

Brasil x Venezuela

Se algum dia o Brasil fez bem à Venezuela, esse dia foi a noite em Cuiabá em que a seleção brasileira conseguiu a proeza de empatar com a Venezuela. Para isso, é preciso competência, vontade e mau futebol, coisa que, aliás, faz décadas que a seleção brasileira mostra para o…

Continuar lendo