Os arranjos de mesa

Os arranjos de mesa poderiam ser belos e simpáticos, mas invariavelmente não o são, sendo maiores do que deveriam ser, ou de gosto duvidoso, mais para o emergente do que para o sóbrio, ou, em outras palavras, para o bom gosto. Se a questão toda se encerrasse aí, os arranjos…

Continuar lendo

O trânsito alucinou

Se a pandemia teve um efeito colateral dramático em São Paulo, com certeza foi a piora do trânsito. Ao longo de 2020, por conta do isolamento social, as ruas ficaram vazias e caíram nas mãos, ou nas rodas, dos motoqueiros e ciclistas entregadores de delivery. Até aí, tudo bem, não…

Continuar lendo

A amizade

Andando na praia, escutei de uma menina de seus 18 anos, conversando com uma amiga, que “a amizade verdadeira é uma forma de amor, diferente”. O papo entre elas continuou, só que, como meu ritmo era bem mais rápido, deixei as duas para trás, sem saber como a ideia se…

Continuar lendo

Mais abertura em São Paulo

Gradualmente, a vida vai voltando ao normal no Estado e mais acentuadamente a partir desta primeira quinzena de agosto O Governo do Estado de São Paulo já anunciou que a partir do próximo dia 17 haverá mais flexibilização, mas com algumas regras. Eventos sociais, museus e feiras corporativas poderão ser…

Continuar lendo

O amor e o tempo

Dizem que as pessoas felizes não têm história e que por isso não existe uma história de amor com final feliz. Será? Ou será que a felicidade se constrói, pedra a pedra, dia a dia, ao longo da vida? Uma coisa é certa: a felicidade não cai do céu. O…

Continuar lendo

Você no cotidiano

De manhã é difícil acordar, ainda mais no inverno, quando fora da cama está frio. Para você o bom seria ficar mais tempo, bastante mais tempo, deitada debaixo das cobertas quentes, percebendo o dia através da janela ficando cada vez mais clara por trás da persiana abaixada. Mas você sabe…

Continuar lendo

Parque do Por do Sol

Aviões avoam, navios navegam e carros batem nos postes. A regra é essa, mas as exceções se multiplicam e, de tanto se multiplicarem, parecem a regra. A cidade grande é impiedosa. Não há talvez, nem quem sabe. É como é e cada um que cuide de si porque, entre secos…

Continuar lendo

Os helicópteros e os elefantes

Um elefante amassa muita gente, dois elefantes amassam muito mais. Verdade antiga e descoberta na marra por gente que lidava com elefantes e que sentiu na pele a violência da pancada, com as bestas feras correndo desembestadas atrás deles que fugiam, fugiam, fugiam, mas acabavam alcançados porque os elefantes corriam…

Continuar lendo

Ruas da Vila Madalena

As ruas da Vila Madalena têm algumas características próprias muito curiosas. A maioria delas é morro e de difícil escalada, até para automóveis com motores maiores. Algumas são inimigas declaradas dos carros 1.0, e os tratam mal, fazendo todos eles passarem vexames incríveis na tentativa de subi-las. Outras menos radicais,…

Continuar lendo

Não contam mais piadas

Um amigo observou que as pessoas não contam mais piadas. Uma das marcas dos brasileiros sempre foi a capacidade de achar graça, mesmo em meio à desgraça. Mas nós estamos perdendo este traço, estamos perdendo a capacidade de contar piadas, de criar piadas, de rir, sem outro compromisso, senão rir,…

Continuar lendo