Polarização alucinada

  No meio da mais grave crise de saúde dos últimos oitenta anos, o Brasil ainda encontra tempo para levar a polarização da sociedade a graus inimagináveis e apavorantes. O coronavírus come solto e se espalha pelo interior com a sem cerimônia de quem tem a proteção presidencial. Leia também: O…

Continuar lendo

Democracia, democracia e democracia

  Não podemos ceder um metro, um centímetro, uma ideia. A hora é de resistir e lutar para manter a democracia duramente conquistada e mais duramente mantida ao longo dos últimos anos, sempre incessantemente ameaçada pelos gafanhotos insaciáveis que tomaram Brasília de assalto após a promulgação da Constituição de 1988….

Continuar lendo

Nem sempre é correto

Nem sempre o que parece politicamente correto é ao menos correto. Andar de bicicleta é saudável, não polui o meio ambiente e ajuda a descongestionar o trânsito, para ficar no básico e não falar do imenso prazer que uma bicicleta pode oferecer. Então pedalar é politicamente correto. Mas, nem sempre….

Continuar lendo

Os números da pandemia

  No mundo todo, uma das armas mais eficazes contra o coronavírus tem sido a testagem maciça da população. Testes e mais testes e milhões de testes são realizados diariamente ao redor do globo. Leia também: Os números não mentem Além deles, o isolamento social, por bem ou por mal. Sem…

Continuar lendo

A saída do segundo ministro

  Quando o Dr. Nelson Teich aceitou o Ministério da Saúde, confesso que fiquei mal impressionado. Por que um médico com uma carreira de sucesso como pesquisador e empresário iria aceitar ser Ministro da Saúde de um Presidente que insiste em negar a ciência? A resposta passava pelo voo da…

Continuar lendo

Uma luta que ganhou força em São Paulo

Culminando o dia 1º de maio como o Dia do Trabalho no Brasil Em vários países do mundo, no dia 1º de maio é comemorado o Dia do Trabalho. Tudo começou em Chicago, em 1886, quando vários trabalhadores foram às ruas protestar contra as jornadas diárias que chegavam até 17…

Continuar lendo

A cidade vazia

  É muito estranho ver São Paulo em tempos de pandemia. A cidade está vazia, o trânsito melhor do que nos dias de férias e, no entanto, o clima é triste. O sol brilhando esplendoroso no céu aquece o asfalto, mas não aquece a alma. A cidade não está vazia…

Continuar lendo

Não há a menor chance de mudar logo

  Outro dia, no almoço com um bom amigo, coloquei para ele minha teoria sobre o Brasil não avançar e, toda vez que estamos na boca de um salto para alguma coisa melhor, alguém puxar o tapete e voltarmos para trás, jogando pela janela muito esforço, tempo e dedicação. Não…

Continuar lendo

Inteligente é ficar em casa

  Em época de pandemia, com presidente messiânico e com tudo para dar errado se seguirmos seu rumo, o inteligente é ficar em casa. Quanto mais recolhimento, melhor. Quanto mais isolamento, melhor. Quanto mais aguentar o tranco, melhor. Não tem o que fazer. Sair de casa não vai aquecer a…

Continuar lendo

O banqueiro anarquista

  Para se entender o Brasil, ou melhor, os brasileiros, eu recomendo um conto genial do poeta Fernando Pessoa. “O Banqueiro Anarquista” é uma obra prima da prosa portuguesa e descreve com enorme precisão uma corrente da inteligência nacional, representada pelos grandes empresários de “esquerda”. Até nisso somos surpreendentes. Nós…

Continuar lendo