Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

“História do Brasil nos Traços de Estigarribia”

 

A história do Brasil tem livros e mais livros contando, cada um de sua maneira, como as coisas aconteceram. São livros para adultos, livros para crianças e adolescentes, livros ilustrados e sem ilustração, enfim, há de tudo, de todas as formas, com todo os vieses.

O que falta é uma melhor divulgação do que foi escrito a sério, baseado em pesquisas e estudos, levantamentos, visitas aos arquivos, entrevistas com os sobreviventes, etc.

Boa parte do material publicado é baseado em achismos, releituras tortas, bobagens políticas, analfabetismo, má-fé e desconhecimento.

Leia também: D. Pedro I

São estes que, em boa parte, vão para as escolas, enquanto os volumes consistentes, com o que realmente importa, ficam invariavelmente escondidos, no máximo à disposição dos estudiosos e interessados que descobrem que eles existem muitas vezes por mero acaso.

Eu gosto de história do Brasil e entre os livros que eu mais gosto estão os livros ilustrados.

É por isso que um livro pouco conhecido, lançado não faz muito tempo pela Fundação Cultural Exército Brasileiro me pegou forte. É um livro de arte, feito com todo o cuidado e esmero que os livros de arte exigem, contendo a obra de um único pintor, o Coronel de Cavalaria do Exército Brasileiro Pedro Paulo Estigarribia.

Leia também: Nossa história, essa desconhecida

O Coronel Estigarribia, fora das Forças Armadas, não é um pintor conhecido. Mas as 200 reproduções de sua obra, espalhadas pelos quarteis brasileiros, mostram seu talento, capacidade de pesquisa e competência em fazer dos temas eminentemente militares fontes de beleza e reflexão.

A “História do Brasil nos Traços de Estigarribia”, além de mostrar um pintor de grande talento, mostra uma história rica, bonita e heroica. Esta é a verdadeira história do Brasil.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.