Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

A calma dos dias de verão

 

Os dias de verão, na cidade grande, são mais calmos do que os outros dias do ano. A regra, de forma geral, é válida e prevalece, ainda que tendo dias em outras estações que podem ser mais calmos do que os dias de verão.

O segredo dos dias de verão se chama férias escolares. Então, no caso, o verão está sendo encarado de forma equivocada, já que as férias nos dias de hoje acabam no começo de fevereiro, o que é bem antes do fim do verão.

Além disso, tem sempre um além disso… No caso, as chuvas que caem nos meses de verão podem atrasar ou adiantar, o que quer dizer que as “águas de março” podem realmente cair em março e causar mais estragos do que todas as outras chuvas caídas nos outros dias do verão.

Leia também: Sem horário de verão

Mas agora é fim de tarde de um dia de verão em que a cidade ainda vive a leveza das férias, o bom humor das pessoas que se estressam menos, o sorriso dos amigos que se juntam num bar para beber o primeiro chope de uma noite que pode ou não ficar mais comprida.

Cada um sabe de si. Tem quem vai de carro próprio, tem quem vai de metrô, tem quem vai de taxi e quem vai de aplicativo.

O importante é chegar antes do fim da tarde, com a ameaça de chuva forte no céu ficando escuro, não porque a noite está chegando, mas porque a chuva está chegando.

Leia também: Janeiro é contraponto

Seja como for, como diria um antigo companheiro de lutas profissionai: ‘pode ser que não esteja “hajando”, mas que já “hajou”, “hajou” e que “hajará” de novo, “hajará”.’

Entre mortos e feridos se salvaram todos e estão sentados em volta de uma mesa de bar, curtindo a calma abençoada da cidade bem mais vazia, bem mais tranquila.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.