Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Gostar de árvores

Eu aprendi a gostar de árvores ainda menino, com meu pai. Nossa casa no Pacaembu, ainda que não sendo grande, tinha no jardim dois ipês, duas palmeiras, duas jabuticabeiras, dois abacateiros e uma ameixeira, fora os hibiscos que escondiam o muro.

Mas foi andando com ele pela fazenda que eu realmente comecei a gostar de vê-las, de saber o nome, ou o tipo. Os eucaliptos, por exemplo, não são todos iguais. Existem diversas variedades e o eucalipto de cheiro é uma árvore impressionante.

Mas as árvores que nessa época realmente me marcaram foram as figueiras benjamins, as nogueiras de Iguape, as seringueiras, as figueiras bravas e os guapuruvus.

Quem conhece a fazenda sabe o porquê das figueiras benjamins. Um dos maiores espécimes que eu conheço está plantado no gramado em frente à sede.

A nogueira de Iguape é a soma de naquela época meu pai ter uma casa para pescar em Cananéia e ter uma árvore plantada no mesmo gramado que a figueira. Iguape ficava perto e o rio Ribeira estava adoçando a água do Lagamar.

As seringueiras que me marcaram são as enormes árvores de origem asiática espalhadas por São Paulo.

Figueira brava vem por conta de um exemplar majestoso, nascido encostado no muro do fundo da cocheira das vacas.

E os guapuruvus ladeavam a estrada de entrada da fazenda, em dois renques, volta meia, diminuídos pelas forças das tempestades. Era incrível saber que seu tronco era usado para fazer canoas de um pau só. Além disso, os galhos menores eram perfeitos para tocar os cavalos.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.