Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Santa Generosa

Santa Generosa é uma igreja pequena, entre a Avenida Paulista e o viaduto de Santa Generosa, no Paraíso. É um a igreja que passaria quase que desapercebida, não fosse sua torre chamar a atenção de quem a vê do outro lado da 23 de maio.

Apesar de nova para a idade de São Paulo, a igreja de Santa Generosa teve uma vida atribulada, desde o início de sua construção em 1915, para ser a paróquia da Vila Mariana.

Daí pra frente a paróquia, como tudo no mundo, conheceu momentos alegres e momentos tristes, sendo que o mais triste de todos foi a demolição da igreja original, em 1967.

Esta decisão vinha se arrastando desde 1943, quando a prefeitura, pela primeira vez, notificou o padre, informando-o que a igreja seria demolida por causa das obras de urbanização da cidade.

Como este assunto ficou em banho Maria por vários anos, em 1948 foram iniciadas as obras de construção de uma nova matriz de Santa Generosa, inaugurada em 1950.

Daí até 1967 a igreja conheceu uma época de paz, com seu dia a dia de casa de Deus correndo sem sobressaltos ou imprevistos. Mas em 1967 os ventos mudam e a grande tragédia se abate sobre Santa Generosa, imolada sem qualquer respeito pelas máquinas da prefeitura, no dia 18 de dezembro.

Mas Santa Generosa é persistente e já em 1968 começam as obras da nova igreja, que viria a ser inaugurada em 1970, com missa rezada pelo cardeal de São Paulo, na tarde de 27 de setembro.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.