Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

A lógica inversa

Você imagina que o mundo é lógico e quebra a cara. Mas se você imagina que a lógica é parte razoavelmente lógica da vida da cidade de São Paulo, então, você para no trânsito e fica.

Em São Paulo a lógica da lógica é falta de lógica, ou a lógica ao contrário. Você acha que vai, mas volta e não tem perdão, nem remédio.

Tudo que poderia ser não é. Mas nem tudo que não é poderia ser. As coisas são mais complexas do que isso. Elas variam de acordo com o vento ou com o voo dos urubus interceptando helicópteros em cima do Rio Tietê.

Exemplos? Vários, para não dizer todos. Mas para ficar no espaço do texto, vale apenas lembrar a Rua Heitor Penteado. Hector Pentea segundo o ex-motorista de minha casa.

Você imagina que depois do almoço a rua terá pouco tráfego, que tudo flui e que rapidamente você chega ao seu destino.

Ledo engano. Nada anda e a rua fica parada, sem razão ou falta de razão. Simplesmente não anda. Não avança, não retroage, não muda de ritmo.

Tudo é uma enorme conspiração para você ficar parado. Dizem que há vontades secretas, vindas de um planeta distante. Mas como não acredito em super-homem, para mim isso é balela. Não anda porque não anda. O resto é bobagem.

Um semáforo vermelho aqui, outro verde ali, só que para o outro
lado e meio caos está criado.

A outra metade fica por conta dos motoristas. A maioria não sabe o que faz, mas, tudo bem, poderia ser pior. Para isso era só somá-los aos marronzinhos. E pelo jeito já estamos perto disso.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.