Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

As surpresas agradáveis

De repente, você telefona para alguém com quem nunca teve uma proximidade maior e descobre, pela festa que ele faz, que você é querido.

É uma surpresa agradável, aliás, muito agradável, e que fica melhor ainda quando você telefona para outro alguém com que você também não tem tanto contato e descobre que ele também te quer bem e te aceita, como você é.

As surpresas agradáveis são parte da vida, da mesma forma que os percalços, os trambolhões, as topadas nas pedras do caminho. A diferença é que elas fazem bem pra alma, enquanto os outros doem no corpo ou no espírito, de dia ou de noite.

Se as surpresas agradáveis não tivessem nenhuma outra vantagem, o simples fato de nos fazerem sentir bem já pagaria seus preços, nos deixando em paz, encostar a cabeça no travesseiro e dormir profundamente.

Esse tipo de surpresa é como andar pelas ruas e, de repente, sem por que e sem saber de quem, nós escutamos um bom dia, dito numa manhã de domingo de inverno, com um saco de pão quente balançando na mão, com o cheiro da padaria se espalhando no ar.

O encontro é tão bom quanto o cheiro da padaria ou a primeira mordida no pão, sentindo a crosta crocante e o miolo quente, em volta da mortadela e do queijo que ficam melhores ainda dentro do pão fresquinho.

Viver é descobrir o mundo, se abrir para ele. Sentir a brisa, o calor e o frio dos dias que se sucedem. Ver a lua cheia uma vez por mês e o sol surgir a cada manhã.

Viver é ter surpresas boas, gestos inesperados, olhares amigos e mãos estendidas nos dando quando menos esperamos, boas-vindas.

Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.