Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Momento de reflexão

Como podemos lidar com este feriado, que é o momento de reunirmos a família

Amanhã é sexta-feira da Paixão ou sexta-feira santa, o feriado religioso que simboliza o dia da morte de Jesus Cristo, o seu sacrifício na cruz, de acordo com o cristianismo. A data não deve ser vista com tristeza, mas com compaixão e uma reflexão sobre o seu sacrífico pela salvação de todos. Independentemente da sua crença ou religião, neste momento em que todos nós estamos vivendo uma pandemia e que de alguma forma está nos atingindo, seja emocionalmente pelo isolamento, pelos enfermos e pelas vidas que se foram, temos que emanar boas vibrações para que tudo isso passe.

Esse início de feriado que termina no domingo de Páscoa será diferente para todos nós. Muitas famílias que se reuniam em volta da mesa para confraternizarem com os seus parentes o tradicional almoço desta data e se divertiam com seus filhos e netos com as brincadeiras de esconder os ovos de chocolate, não terão isso nesse ano. Para muitos, lidar com isto não será fácil, trará uma tristeza e uma sensação de solidão, por esta mudança radical que o coronavírus impôs em nossas vidas.

Temos a tecnologia ao nosso favor, podemos ver nossos filhos, netos e amigos remotamente, mas ela não substituiu o contato pessoal, um abraço e um beijo. Talvez, uma das mudanças que teremos após a pandemia passar é a vontade das pessoas terem mais este contato pessoal, estarem mais presentes fisicamente junto aos outros. Talvez, mude também a forma como nos relacionaremos, dando mais valor às pessoas e deixando de lado coisas que não tenham tanta importância, e que acreditávamos que tinham.

Enquanto isso, teremos uma Páscoa mas solitária e teremos que lidar com isso da melhor maneira possível. Talvez, esse seja o momento para refletirmos o que podemos melhorar como ser humano daqui em diante, o que podemos fazer por um mundo melhor e para nós mesmos. A pandemia nos impôs mudanças radicais e como nada é à toa na vida, algum motivo tem e que seja pelo bem do planeta. É difícil vivermos esta fase, lembre-se que você não está sozinho e que tudo passa.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.