Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Coisas boas que aconteceram em 2020

Em meio a tantas incertezas, sempre tem o lado bom de tudo

2020 ficará para a história. Tudo indicava que o ano começaria de forma tranquila, próspera e que muitos projetos e sonhos seriam realizados. A partir de fevereiro, o mundo virou de cabeça para baixo e a covid-19 se tornou a grande inimiga, destruindo vidas e causando uma grande incerteza para toda a humanidade sobre o que iria e irá a acontecer. A grande expectativa agora é em torno da vacina. Em meio a toda a turbulência, coisas boas aconteceram e as pessoas passaram a se adaptar aos novos tempos.

Uma delas foi a adoção do trabalho remoto. Uma reivindicação de muitos que pediam por uma melhor qualidade de vida e mais tempo com a família, ainda mais em São Paulo em que horas são perdidas no trânsito, além do estresse causado nos congestionamentos. A fórmula se mostrou eficiente, comprovou-se até aumento de produtividade e muitas empresas pretendem adotar o trabalho híbrido, mesclando dias no escritório e em casa.

E o ponto alto foi a solidariedade. De imediato, nunca se viu no passado a sociedade brasileira se mobilizando tanto, incluindo pessoas físicas, empresas e de outras organizações, olhando e ajudando o próximo. Pelo balanço Monitor de Doações Covid-19, até o final de junho, 425 mil pessoas e instituições haviam doado quase R$ 6 bilhões para o combate aos efeitos da pandemia.

Uma ação que não era habitual dos brasileiros, tanto que entre 126 países avaliadas, o Brasil ocupa a 74ª posição no relatório World Giving Index 2019, estudo internacional que mede o nível de solidariedade das nações. Se a solidariedade entre os brasileiros se manterá ou não, agora só o tempo dirá.

Também não podemos deixar de falar da tecnologia. Graças a ela, as pessoas puderam se relacionar e se sentirem menos sozinhas, principalmente no período de isolamento social. A tecnologia encurta distâncias e um dos grandes avanços nesse ano foi a autorização da telemedicina no Brasil, o que beneficiou e beneficiará milhares de pessoas que precisam de ajuda médica.

Fato é que a nossa forma de trabalhar, estudar e se relacionar mudou. Muitos dizem que viveremos o “novo normal”, um caminho irreversível em que muitas coisas não serão mais como antes. Ao longo dos tempos, a humanidade também vivenciou mudanças expressivas e teve que se adaptar. Cabe a cada um nós buscarmos o nosso caminho da melhor forma possível.

O que você achou positivo neste ano? Compartilhe:

Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.