Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Um amor incondicional

Sem pedir nada em troca, além de cuidados básicos, estudos comprovam o quanto os pets fazem bem à nossa saúde

Em 47,9 milhões de lares brasileiros, o que representa 46,1% do total de domicílios no país, há pelo menos a presença de um cachorro ou de um gato. Em proporção maior, prevalecem os cachorros em 33,8 milhões de lares, pelas contas do IBGE, com base no ano de 2019. O Brasil tem a segunda maior população de cães, gatos e aves canoras e ornamentais em todo o mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. Quem tem um bicho de estimação, sabe muito bem a diferença que ele faz na sua vida.

A começar pelo amor incondicional e pela percepção que ele tem quando você está feliz ou triste. Sempre uma boa companhia, muitos dizem que não se sentem sozinhos quando eles estão por perto, e vários estudos comprovam o quanto um animal de estimação nos ajuda a melhorar a autoestima e a reduzir o estresse, pelo simples fato de sentirmos o amor que ele nos emana. Há quem diga que os bichos são irracionais, mas como explicar o quanto eles nos conhecem apenas pelo olhar?

Mesmo que para se comunicarem eles utilizem outra linguagem, com o convívio, nós passamos a entender o que eles querem dizer ou estão sentindo. O mesmo acontece com eles em relação a nós. O tom de voz, a forma como falamos, faz com que eles tenham diferentes reações. É uma relação mágica de sintonia e cumplicidade. E o bem que eles nos fazem é abordado em diversos estudos.

Um deles, da Oregon State University, nos Estados Unidos, concluiu que a presença dos cães faz um bem incomum para a saúde de pessoas na terceira idade, diminuindo, por exemplo, as possibilidades do surgimento de problemas cardiovasculares, como o infarto. E para as crianças, quanto mais cedo conviverem com pets, menor é a chance de desenvolverem alergias ou doenças respiratórias como a asma, conforme demonstrou estudos feitos
pelas universidades de Nova York e Wisconsin-Madison.

Por estas razões e pelo bem que eles nos fazem, é difícil entender, seja pelo qual motivo for, como alguém consegue abandonar o seu pet. Somente durante a pandemia, aumentou em 70% o número de abandono de animais no país. O levantamento foi feito pela AMPARA Animal, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), que presta ajuda às ONGs e aos protetores independentes da causa animal.

Você tem um bicho de estimação? Compartilhe:

 

___
Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.