Que dia não é dia da mulher?

Criaram a data de 8 de março para homenagear a mulher. Será que a mulher precisa a homenagem de uma data especial, que passa e ninguém mais lembra até o ano que vem? Todo dia é dia da mulher. Por isso essa crônica chega mais de um mês depois do…

Continuar lendo

Quero apenas o simples

Não quero gestos heroicos. Não quero salvadores da pátria, montados em cavalos brancos, com suas lanças protegendo as virtudes e a família. Não quero autoridades, com as Mont Blancs que ganharam do pai no dia em que passaram no concurso, se imaginando Ivanhoé com a espada da verdade salvando as…

Continuar lendo

Negociar é uma arte

Tem gente que entende que negociar é comércio, compra e venda, acerto, entrega, pagamento, prazo, prestações, etc. Sem dúvida nenhuma, tudo isso faz parte de uma negociação, mas negociar é muito mais. Negociar é tudo que envolve duas ou mais pessoas, começando pelo seu espaço no mundo. Na vida, tudo…

Continuar lendo

Mude ou morra

O livro começa afirmando que o mundo mudou. E que nada será como antes. Sempre foi assim. Mas a certeza da mudança atual vai muito além dos versos das antigas músicas que tratavam do tema. Milton Nascimento, nós éramos felizes e não sabíamos. As coisas mudavam dentro de regras conhecidas,…

Continuar lendo

Um gênio brasileiro

Se Monteiro Lobato nascesse nos Estados Unidos receberia o Prêmio Nobel de Literatura. Seus livros infantis são comparáveis aos melhores contos de Grimm, Anderson, Carroll ou qualquer outro escritor. Além de Prêmio Nobel, sua obra daria dezenas de Oscars, em todas as categorias. As possibilidades embutidas em suas histórias e…

Continuar lendo

Um livro e suas recordações

Minhas amigas Anna Maria e Ana Luísa Martins acabam de me dar de presente o livro “No Coração de São Paulo”. É uma viagem na história brasileira, com foco na imigração italiana, a partir da segunda metade do século 19, e sua importância para o desenvolvimento extraordinário do estado e…

Continuar lendo

Fazenda Guarita – Cem Anos

Num país como o Brasil, chegar aos cem anos, ao século de existência, não é tarefa fácil, nem é para qualquer um. Exige empenho, comprometimento, vontade de tocar em frente, coragem, competência e capacidade de negociar – antes de tudo, com os parentes. Cem anos são quatro gerações em que…

Continuar lendo