Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Estarão esquecidos?

Os resedás não têm nada com isso, por isso continuam floridos, enfeitando a cidade com suas cores deslumbrantes. Certos estão eles! A preocupação com assuntos que não lhes diz respeito pode atacar o fígado ou causar azia.

Nada que não possa ser curado com um remédio simples, mas para quê tomar remédio, se a melhor solução é simplesmente não se meter no que não é da sua conta?

A guerra civil espanhola aconteceu há oitenta anos. A Segunda Guerra Mundial acabou em 1945. O Vietnã saiu do mapa das batalhas há cinquenta anos. E o muro de Berlim foi derrubado trinta anos atrás. Em termos históricos, é pouco tempo. No entanto, será que a média dos jovens brasileiros tem a mais vaga noção do que aconteceu em cada um desses eventos?

Será que eles sabem quem foi o General Francisco Franco? Têm a mais vaga ideia do que aconteceu em Stalingrado? Já ouviram falar na ofensiva do Thet?

Você pode se interessar:

Quantos sabem que, até a queda do muro de Berlim, a Alemanha era dividida em dois países? E quantos sabem o nome desses países? Quem era a República Democrática Alemã e quem era a República Federal da Alemanha? Qual a comunista? Qual a mais rica?

Pois é, os resedás, graças a Deus, não têm nada com isso, mas nossos jovens têm. É preciso que se diga que esse desconhecimento não é exclusivo dos brasileiros. A maioria dos jovens, tanto faz onde, não tem muita noção de história, mesmo da história recente.

É isso que apavora. Nunca na história da humanidade houve uma tal quantidade de informações à disposição dos interessados. E, mesmo assim, pouca gente sabe de fatos que mudaram o mundo nos últimos 80 anos.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Ouça esse conteúdo:

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.