Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Parques e Praças

 

O Ibirapuera é o campeão. É o parque mais bonito da cidade e quem sabe um dos mais bonitos do mundo. Não fica devendo nada a nenhum dos grandes parques ingleses, alemães, franceses ou italianos. Também não deve nada aos parques norte-americanos. O Ibirapuera é muito, mas muito bonito. E interage com a cidade como poucos parques o fazem ao redor do mundo.

Mas ele não é o único. São Paulo tem outros parques lindos e o Siqueira Campos, com sua mata original, está entre os mais bonitos, ainda mais fazendo contraponto ao MASP, do outro lado da avenida Paulista.

Leia também: O nosso querido Parque Ibirapuera

E tem o Parque do Carmo, uma antiga fazenda transformada em parque, que também vale a visita.

Bem menor, meio sem graça ao lado dos outros, temos o Parque Buenos Aires, em Higienópolis. A vida inteira foi Praça Buenos Aires, desde que meu pai brincava nela quando era menino.

Um belo dia acordou parque, quem sabe para alegrar o coração do companheiro da então prefeita. E parque ficou, se bem que não tenha nada a mais do que havia antes, nem tenha crescido trinta centímetros quadrados. Foi simplesmente recauchutado.E ficou bom para se ir.

Leia também: As praças e as praças

Próxima, tem a Praça Vilaboim, exatamente o contrário, modesta, não quer ser mais do que antigo triângulo que sempre foi, onde estão plantadas algumas árvores deslumbrantes, que com suas copas cobrem quase que toda sua área.

A Praça do Por do Sol é especial. Tem um por do sol de conto de fadas ou viagem intergaláctica. Estendida na encosta íngreme do Alto de Pinheiros, já foi um oásis de paz no meio da cidade.

Isso tudo para lembrar que a Praça Monteiro Lobato esconde a Casa do Bandeirante, no meio de um frondoso arvoredo.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.