Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Como anda sua fé

 

Luciano Fleury é quase primo. É primo dos meus primos, por isso frequentava a casa de minha avó Wilma, na Rua Jandaia. Músico, meu colega de faculdade de direito, companheiro de noite, parceiro de música e poesia, é amigo da vida inteira.

Por isso não estranhei quando, na hora do almoço, tocou a campainha e pouco depois me entregaram um envelope deixado pelo Dr. Fleury, que “não quis entrar porque estava com pressa.”

Leia também: Anna Maria Martins

Dentro do envelope meu amigo me deu dois presentes. O primeiro, o livro de seu filho Pedro. E o segundo, o talento de seu filho Pedro.

Não tem nada mais gostoso do que ver os filhos darem certo. Eu não tenho bola de cristal, mas, pelo que li, Pedro tem tudo para fazer carreira no mundo das letras.

Seu livro “Como vai sua fé” é uma história e Pedro é um grande contador de histórias. Se o livro é romance ou novela tanto faz. O livro conta uma história e como tantos outros livros que contam histórias, a história do padre Frederico, contada pelo Pedro, é uma boa história.

O livro tem ritmo, é rápido e prende a atenção. Segue como uma conversa numa quadra de bocha, numa noite de dezembro, em volta do baralho de truco, ouvindo alguém contar uma história que prende do começo ao fim, e que, no final de cada capítulo, pergunta: “e depois?”

Leia também: 110 anos da Academia Paulista de Letras

Depois a história segue na sua bitola, porque não é história de verdade, é história inventada. Então Pedro brinca com ela, encomprida ou encurta, omite detalhes que explicariam o antes, capricha no que se segue, expõe moral e hipocrisia, impõe o agora e o renega pouco depois. As aventuras do padre Frederico são puro folclore. O padre, o coroinha, a beata, o prefeito, a mulher do prefeito, a fofoqueira e os empresários. Com essa salada, Pedro conta uma história brasileira, inusitada e muito gostosa.

Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.