Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Nas asas dos pernilongos

 

Se Milton Nascimento e Elis Regina voaram sobre o mundo nas asas da Panair, os moradores da Zona Oeste, especialmente os que moram perto do Rio Pinheiros, voarão sobre a cidade nas asas dos pernilongos. São tantos e tão agressivos que no fim da noite, na hora de ir dormir, seu pé está inchado, seu braço cheio de caroços e seu nariz sangrando.

Leia também: Os pernilongos reconquistam seu império

Mas o martírio não acaba só porque você foi para o quarto. Não, eles se escondem nas menores frestas, atrás da cabeceira da cama, embaixo da mesinha ao lado, até dentro do armário e, quando você menos espera, quando acha que venceu e que vai ter uma noite tranquila, lá vem o zumbido infernal, feito um Stuka mergulhando sobre as tropas na frente russa, voando até quase entrar no seu ouvido, para contar que, em vez de uma bomba de mergulho, sua arma é o bico afiado, pronto para entrar na sua pele.

A primeira reação é tentar pegá-lo com a mão, o que, evidentemente, não acontece, mas como ele se afasta e, cruelmente, demora para voltar, você imagina que conseguiu caçá-lo e que o resto da noite será abençoado.

Não será. O pequeno bombardeiro de mergulho retorna velozmente, com o zumbido avisando sua chegada, e passa raspando na sua bochecha. Aí você tem certeza de que a noite será mais complicada.

Se você for um caçador habituado com caçadas emocionantes, com a perseguição aos animais mais perigosos, você sabe que tem diante de si uma situação de alto risco. Os animais perigosos não são os tigres, leões, búfalos ou onças pintadas. Não, o perigo mora nas asas de um pernilongo traiçoeiro. Mas você não tem opção. Ou é sugado vivo, ou se revolta, se levanta, pega sua raquetinha e começa a caçada.

Leia também: Os pernilongos atacam

Ele some, você revira o quarto, até achá-lo na cortina da janela, depois no teto e ele escapa uma, duas vezes… meia hora depois você o encurrala. Pronto, agora você pode dormir… até a companheira dele te atacar.

Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.