Nas asas dos pernilongos

  Se Milton Nascimento e Elis Regina voaram sobre o mundo nas asas da Panair, os moradores da Zona Oeste, especialmente os que moram perto do Rio Pinheiros, voarão sobre a cidade nas asas dos pernilongos. São tantos e tão agressivos que no fim da noite, na hora de ir…

Continuar lendo

Os pernilongos reconquistam seu império

  Não é verdade que São Paulo é dos paulistas. São Paulo é dos pernilongos. E se alguém tem dúvida é só chegar na região do Rio Pinheiros e sentir na pele a sangria desatada da picada dos mosquitos. Nada de novo debaixo do sol. Faz tempo que é assim….

Continuar lendo

Os pernilongos atacam

  Não se sabe se por causa da pandemia ou por causa da desordem política que o Brasil atravessa, o fato é que os pernilongos, mesmo fora dos meses dos pernilongos, decidiram sair das sombras e entrar de cabeça na luta pelo poder. Leia também: Pernilongos Firmemente dispostos a chupar todo…

Continuar lendo

A volta dos pernilongos

  Durante meses, os pernilongos andaram desaparecidos da vida da cidade. Seu zumbido insuportável e enlouquecedor sumiu dos ouvidos de milhões de paulistanos acostumados com o inferno das noites mal dormidas, ao som da sinfonia “unicafone”, bizum, bizum, bizum. E das picadas que coçam para completar o cenário de tragédia….

Continuar lendo

Pernilongo e borrachudo

  Imagine um torturador marciano em frente de um prisioneiro terráqueo de quem ele deseja saber o segredo da pedra filosofal. A pedra filosofal dá poderes impressionantes aos que conhecem seus segredos, mas será que nosso herói tem força física e moral para suportar a tortura prestes a desabar sobre…

Continuar lendo

O perigoso é o pernilongo

Tem quem ache que perigoso é um elefante enfurecido. Outro, que é o crocodilo de água salgada da Austrália. Tem quem diga que é o leão sem juba de Tsavo. E os que lembram dos tigres da Sibéria. Tem os que têm pânico do mar, então colocam as orcas em…

Continuar lendo

Mosquito também gosta de praia

Pois é, este ano, além da música infernal que sai de centenas de caixinhas espalhadas pelas praias, cada uma tocando funk, música sertaneja e outras coisas fáceis de ouvir, numa Babel enlouquecedora, você tem um companheiro novo na sua praia de estimação. Não, não é a turma que vem de…

Continuar lendo