Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

É quase natal

 

É quase natal. Quando eu era menino, nesta época estava na fazenda, para onde eu ia assim que acabavam as aulas.

Entre os programas de férias, um dos que eu mais gostava era cortar um pinheiro para fazer a árvore de natal da nossa casa, em São Paulo. A árvore era cortada, colocada numa carroça, levada para a sede da fazenda e embarcada na caminhonete que a deixava em nossa casa.

Leia também: O espírito natalino

Eram mais ou menos quinze dias especiais. Ficava na fazenda com minha avó e seus irmãos, todos, de alguma forma, pessoas mais do que especiais. Foi nestas temporadas que aprendi muito do pouco que eu sei sobre música clássica. Tio Alfredo tinha uma vitrola, na qual colocava discos com o melhor do melhor do repertório internacional. Foi com ele que descobri orquestras como a Filarmônica de Berlim, de Londres, de Nova York, maestros com Karajan e Leonard Berstein; compositores como Mozart, Beethoven, Bach, Chopin, Liszt; que ouvi pela primeira vez a música sacra portuguesa, os cantos gregorianos e a música barroca.

Hoje a vida é diferente. Faz muito tempo que eu não sou menino. Minha avó e seus irmãos morreram, a fazenda não é mais nossa. A vida seguiu em frente, deixando para trás noites mágicas como a montagem da árvore de natal na casa de tio Lula. E o natal lá em casa.

Leia também: Que tal um Natal mais quente?

Este ano o natal será diferente de todos os outros natais. Será, antes de tudo, um natal virtual. Eu não sei como vai funcionar, mas imagine os shoppings centers sem Papai Noel. Sem o velhinho sentado na sua cadeira alta, recebendo as crianças para fazerem seus pedidos.

Não sei como irão fazer, mas, façam o que fizerem, um pedaço da magia terá desaparecido. Dizem que a vida é assim, que as coisas são sonhadas, acontecem e passam. Dão lugar para outras realidades, que terão seu momento e também passarão. Mas sempre haverá sonho e beleza.

Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.