Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Compreensão

 

Você disse que não, eu disse que sim. As duas posições são opostas, mas isso não quer dizer que tenhamos que brigar por causa delas. Cada um é cada um e a grande maravilha da democracia é dar o direito de cada um ser cada um, independentemente do que os outros pensam ou acham.

Na história da civilização ocidental, pelo menos nos últimos 300 anos, o ser humano jamais experimentou uma liberdade individual parecida com a dos dias atuais.

Leia também: Liberdade de Pensamento

Todas as minorias estão inseridas no contexto e ser ou deixar de ser é uma opção. Eu posso, mas não quero. Ou quero. E a lei me protege de todos os ataques, exceto se o meu querer violar a lei.

Não matar, não mentir, não ser perjuro, não roubar. São mandamentos tão antigos quanto a Bíblia e valem até hoje. É isso que baliza o que podemos ou não podemos. Hoje estão inseridos na lei humana, mas foram dados pela lei divina.

A nenhum ser humano é dado o direito de proibir outro ser humano. Mas o preconceito e a intolerância não morreram. Estão arraigados nas tradições e ainda cobram um preço absurdamente caro das sociedades e dos indivíduos.

O limite do que pode ou não pode é o limite da lei, mas é fundamental se ter claro que toda liberdade termina onde começa a liberdade do próximo.

Leia também: O legado que a COVID-19 deixará

Eu não posso fazer tudo que quero, apenas porque quero. Eu posso ser o que quero, mas só posso fazer o que não atinge ou afeta o próximo.

A compreensão entre as pessoas é o melhor caminho para se evitar desacordos, brigas ou situações desagradáveis. E a melhor forma de se ter compreensão é se estar aberto para o mundo e respeitar as escolhas dos outros. Se você acha que você está certo o outro também tem o direito de achar que ele está certo e um tem que respeitar o outro.

Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.