Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Redundância

Dizer que eu amo as flores é reforçar o que eu digo desde outubro de 1992, quando comecei escrever as “Crônicas da Cidade” e leva-las ao ar pela rádio Eldorado. Mais que isso, é voltar no tempo, para a época em que me metia no mato da fazenda e ficava sentado, com um cigarro de palha na mão, pitando e vendo a mata e ouvindo seus ruídos, deixando a sensação de vida me carregar para dentro dos troncos, para o canto das aves, ou voo das borboletas.

Eu amo o voo das borboletas. O voo das borboletas tem algo de mágico. Uma seguindo a outra, leves, como se não pudessem enfrentar o vento, com suas asas delicadas abertas em desenhos únicos, desafiando a vastidão das campinas, deixando pra trás a proteção das árvores e a sombra fresca perto da nascente na mata.

E eu amo a nascente de onde jorra a vida, na água fresca que sai das entranhas da terra, escorrendo mansa os segredos inefáveis pelas pedras e pelo limo, em direção ao vale estreito, coberto pela folhagem das árvores.

E amo as árvores como se ama alguma coisa profundamente antiga, com cheiro de vida, no tronco rugoso, nas folhas que balançam no vento os segredos de todas as brisas, nos galhos secos que falam da inclemência do tempo e do raio que os partiu na tempestade passada.

Amo a tempestade. Amo a tempestade na violência do vento jogando os pingos de chuva como balas que se espalham no estouro de cada trovão.

Mas acima de tudo amo você. Você que é flor, e borboleta, e mata, e nascente, e guardiã de todos os segredos de onde tiro a poesia da vida e a coragem pra tocar em frente.

Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.