Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

O Último Pistoleiro

 

Não confunda “O Último Pistoleiro” com a dura realidade do mundo atual onde pistoleiros e pistoleiras de todos os tipos tentam se dar bem, sem carregar revólveres Colt ou carabinas Winchester.

“O Último Pistoleiro” é um filme genial e pouco conhecido, que mostra o fim do “velho oeste”, substituído pelas modernidades do começo do século 20, energia elétrica, telefone, bonde e automóvel, no lugar dos cavalos e diligências que, entre os anos 1930 e 1870, dominaram as telas de cinema ao redor do mundo.

Leia também: O pórtico e o patriarca

Não tenho certeza se é o último papel de John Wayne. No filme, ele faz um velho pistoleiro com câncer, que tem pouco tempo de vida e por isso retorna para sua cidade natal. Lá ele se hospeda na casa de uma viúva magistralmente interpretada por Lauren Bacall e contracena com o médico, interpretado por James Stuart, e com o ladrão de gado transformado em rancheiro, papel de Richard Boone, todos grandes nomes da época dos “westerns”.

O filme é uma alegoria, que mostra o fim da era dos aventureiros do velho oeste dando lugar aos bons cidadãos, pessoas com profissões dignas, em casas modernas, com os confortos do tempo facilitando suas vidas.

Como não poderia deixar de ser, o grande momento é o duelo final, em que todos os personagens clássicos dos filmes do velho oeste morrem, ou melhor, se matam.

Leia também: Fotos e filmes

No tiroteio dentro do saloon, o ladrão de gado, o jogador, o valentão e o pistoleiro se enfrentam num duelo previamente combinado, no qual o grande prêmio é matar o último pistoleiro vivo e assim ter seu nome lembrado na saga dos aventureiros que desbravaram o oeste.

Fazia tempo que eu não assistia “O Último Pistoleiro”. Apesar de sua idade e do tema fora de moda, o filme continua atual. Vale a pena assisti-lo.

 

___
Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.