Os resedás estão aí

Muita gente não tem ideia do nome, mas não tem como não se encantar com a florada das árvores com jeito de primas das pitangueiras que acontece nessa época do ano. As flores pequenas cobrem os galhos dos resedás como se estivessem vestindo a planta para o grande baile de…

Continuar lendo

Contribuição única

A grande contribuição do PT para o progresso tecnológico e econômico nacional foi a tomada de três pontos. Única no mundo, ela não se parece, nem é compatível com qualquer outra tomada, tanto faz se russa, americana, cubana ou desenvolvida pelos magos de Samarcanda. A tomada de três pontos brasileira…

Continuar lendo

Depois da curva

Depois da curva deveria surgir uma praça. Praça de bairro, pequena, sem grandes surpresas, sem grandes investimentos, um parquinho com gangorra e balanço, um tanque de areia para as crianças brincarem, meia dúzia de bancos debaixo das grandes árvores centenárias que sombreiam a área, uma banca de jornal e mais…

Continuar lendo

A tempestade

A tempestade entra com vontade, como se quisesse mostrar que quem manda é ela. Quase que sem aviso, a chuva começa a cair, aumenta de intensidade, o vento também aumenta e o grande pau ferro da frente do escritório mostra nos galhos dobrados pelo vento que quem manda mesmo é…

Continuar lendo

Uma comunidade em crescimento

A Henrique Schaumann e a Alameda Itu têm algo em comum que as coloca automaticamente na comunidade que mais cresce na cidade de São Paulo. Não, não é a pista larga da Henrique Schaumann, a Alameda Itu é estreita. Em compensação, a Alameda Itu, ao contrário da Henrique Schaumann, tem…

Continuar lendo

Eu não tenho saudades, tenho boas lembranças

No filme Meia Noite em Paris, Woody Allen joga com a nostalgia que as pessoas têm das gerações anteriores, as quais elas não conheceram. O personagem volta no tempo e no tempo anterior ao seu ele se apaixona por uma mulher que quer voltar para uma geração anterior, até chegar…

Continuar lendo

A razão de ser da justiça

A razão de ser da justiça é a paz social. A lei existe para regulamentar a sociedade, dar as balizas, o que pode e o que não pode ser feito, de acordo com a vontade da maioria, respeitadas as minorias, dentro de regras éticas aceitas como boas e fiscalizadas pelo…

Continuar lendo

Mosquito também gosta de praia

Pois é, este ano, além da música infernal que sai de centenas de caixinhas espalhadas pelas praias, cada uma tocando funk, música sertaneja e outras coisas fáceis de ouvir, numa Babel enlouquecedora, você tem um companheiro novo na sua praia de estimação. Não, não é a turma que vem de…

Continuar lendo

O óbvio absolutamente óbvio

Quem achou que dava, que não seria tão ruim assim, deu com a cara na porta, ou no guard-rail. Foi pior, continuará sendo pior e não há nada que melhore o drama, pelo menos até depois de algum governador decidir que é hora de começar a fazer estradas. Um antigo…

Continuar lendo

Só é levado a sério aqui

A China é o maior importador de Ferraris, Mercedes, Porshes e outros carros caros. Todas as marcas de luxo estão lá em lojas deslumbrantes com seus produtos mais caros nas vitrines. Na Rússia os antigos membros do Partido se transformaram em alguns dos homens mais ricos do mundo, donos de…

Continuar lendo