Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Mudanças que poderemos vivenciar

Na forma de trabalharmos, de consumirmos e até de vermos o mundo

Muitos de nós temos questionado e refletido sobre como será o mundo em que vivemos após a pandemia. Uma das mudanças que deveremos ter, graças à tecnologia, é no mercado de trabalho. Muitas empresas que antes pensavam na possibilidade de adotarem o home office deverão colocar isso em prática, após esse período em que elas foram obrigadas a fazê-lo, pela necessidade do isolamento social. Também deveremos ter mudanças consideráveis nas formas como nos relacionamos e consumimos.

Todos já devem ter ouvido que o mundo não será mais como antes. O que estamos vivendo será lembrado para sempre, fará parte da história da humanidade e trará mudanças de comportamento. Pessoas que antes se relacionavam apenas pelas redes sociais e deixavam de visitar amigos e parentes alegando falta de tempo, percebem agora a falta que faz estar perto, conversar, compartilhar ideias, dar um abraço ou um beijo.

Talvez no início fiquemos receosos com essa aproximação, mas tudo passa e de certa forma a vida voltará ao normal. Arrisco em dizer que o relacionamento pessoal ganhará mais relevância em detrimento do virtual, a não ser que a distância o impeça. Estamos sentindo falta disso e como!

Penso também que o consumo será diferente, alguns privilegiarão marcas que estão atuantes no combate ao coronavírus, com doações, parcerias, pensando nas pessoas, e deixarão de comprar das que estão se aproveitando desse momento para o próprio benefício. Já tenho escutado isso de muita gente, como haverá os que não se importam com isso. Faz parte.

O que consumimos e como consumimos é outra mudança que fará parte da vida de muitos de nós. Questionaremos ou já estamos questionando o que de fato é importante e o que é irrelevante. Se pararmos para pensar, quantas coisas temos em casa que mal usamos? O quanto damos valor para bens materiais que, de verdade, não precisamos? Essa é uma reflexão de cada um, mas que o mundo não será mais o mesmo depois da pandemia, isso é fato.

A sua percepção mudou com a pandemia? Compartilhe:

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.