Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Nasce um novo perfil de consumidor

Mudanças de comportamento e hábitos devem prevalecer por um tempo

Uma pesquisa feita pela Accenture mostrou que mesmo após a abertura de locais públicos, muitos terão receio de frequentar esses ambientes, tais como bares, eventos esportivos e shows. Pela pesquisa, 71% dos participantes se sentem desconfortáveis para frequentar esses ambientes e apenas 13% estão despreocupados com isso. A pesquisa também mostrou que aumentou a preferência por produtos e marcas locais.

De um dia para o outro, a pandemia nos impôs mudanças de comportamento e hábitos. Se antes era mais do que comum frequentarmos locais públicos, programarmos viagens, irmos a bares, restaurantes e shopping centers, e fazíamos isso de forma rotineira, tudo isso deixou de fazer parte das nossas vidas, pelo menos por um período.

Agora, mesmo com a abertura gradual dos estabelecimentos e lugares públicos, levará um tempo para que as pessoas voltem a frequentá-los. E um dado interessante da pesquisa é que mesmo após o fim da pandemia, os entrevistados continuarão dando preferência por comprar produtos de origem local, resposta que foi dada por 89% entre os 64% dos entrevistados que já adotaram esse hábito.

A pesquisa também mostrou que mudanças nos hábitos darão origem a novos perfis de consumidores brasileiros. 29% disseram que estão extremamente preocupados com a saúde e que estão reduzindo gastos futuros, 35% estão
prudentes em voltar à sociedade e retomar as rotinas de antes, 21% disseram que estão focando em compras mais sustentáveis e aumentando o foco na saúde e apenas 15% afirmaram que estão indiferentes à mudança, buscam retornar ao mundo de antes, sem alterar os padrões de gastos após o surto.

Em qual perfil você se enquadra? Compartilhe:

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.