Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Vai inundar porque todo ano inunda

 

Dizem que as pessoas nadavam no Rio Tietê. Eu só vi fotos dessa época. Então, não posso dizer que era assim ou era assado. Um meu tio remava no rio, mas entre remar e nadar vai uma grande diferença. E também nunca vi ele remando. Então, mais uma vez, não fui testemunha ocular, só conheço por fotos e ouvir dizer.

Ao longo das décadas, o Rio Tietê mudou de curso. O rio sinuoso que escorria pela várzea foi retificado, seu traçado ficou quase reto e o resultado é que se antes, quando ele inundava, as águas se perdiam nas várzeas, hoje, elas inundam as casas construídas sem licença, em lugares impróprios, muitos deles mais baixos do que a calha do rio.

Leia também: Tietê, um rio que já foi vivo

Não tem o que fazer, o rio foi “ensanduichado” entre as duas pistas da Marginal. É verdade que afundaram sua calha, mas ela é insuficiente para dar vazão às águas que sobem rápidas, depois das tempestades de verão.
Ao contrário da maioria das grandes cidades do mundo, normalmente na foz de um grande rio, São Paulo cresceu próxima da nascente, e isso faz uma enorme diferença.

Além disso, a falta de cuidado, ou melhor, de amor com o Tietê vai além de Guarulhos, a segunda cidade do Estado, jogar seu esgoto sem qualquer tratamento em suas águas lentas, a montante da Capital.

Cada vez que limpam a calha do rio, as coisas que são retiradas do seu leito apavoram e vão de automóveis a geladeiras, passando pelo que se possa imaginar de objetos e tranqueiras que impedem o seu fluxo livre pelo leito modificado.

Leia também: A água no reino da felicidade

O verão está chegando e, pelas primeiras tempestades que caíram na cidade, não tem como ser diferente. Este ano, o Tietê vai inundar com a mesma certeza e regularidade que faz isso desde sempre. Mais uma vez, as águas do rio vão levar dor e destruição para milhares de pessoas.

Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.