Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Soluções brasileiras

 

Depois da inestimável contribuição do Governo Federal ao combate internacional da pandemia, mostrando as vantagens do uso da cloroquina com vermífugo e ozônio, mais uma vez o governo entra em cena e promete as vacinas para antes do prazo dos próprios laboratórios.

Este é o noticiário oficial, porque o extraoficial é muito mais extenso e, não fosse a humildade inata do brasileiro, mostraria fatos inacreditáveis e que vão moldando a nossa sociedade ao convívio com a covid19.

Leia também: Pandemia contra-ataca

Neste momento, as forças nacionais se dividem em três grandes grupos, a saber: o primeiro, o dos que têm certeza de que o vírus é uma invenção da imprensa comunista para fazer os laboratórios ganharem mais dinheiro.

A segunda se baseia na certeza de que o verão matará o vírus como se, num passe de mágica, o sol destruísse o coronavírus com a mesma competência que atua sobre os vampiros.

Quem duvida é só observar que os países com muito sol não têm vampiros. Podem ter mula sem cabeça, lobisomem, Saci, Yara, político corrupto, mas não têm vampiros. Os vampiros pululam nos países frios e escuros, tanto que ninguém ouviu falar em vampiro brasileiro.

E a terceira, a que está revolucionando o conhecimento do vírus no mundo, é a descoberta que o coronavírus não entra no corpo humano nem pela boca, nem pelo nariz, mas pelo queixo.

Leia também: O coronavírus mata, mesmo

Não é por outra razão que milhares e milhares de pessoas usam suas máscaras tapando o queixo e não a boca e o nariz. A boca e o nariz não têm a menor importância. São tão à prova de vírus quanto os ouvidos e o umbigo. O grande perigo é o queixo. É por lá que os agressores entram e, se o paciente não tiver tomado um coquetel de cloroquina com vermífugo e aplicado ozônio pela entrada apropriada, a contaminação é certa.

Já quem duvida, ou segue as orientações da ciência, é subversivo.

Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.