Será que está melhor?

Diz a lenda que as pessoas sentem saudades de um passado melhor porque esquecem como o passado era na época em que era presente. Elas, até por defesa contra a dureza da vida, só preservam as lembranças boas, se esquecem dos tropeções, das porradas e das tristezas ao longo do…

Continuar lendo

As modas vão e voltam

Quando eu era menino, cortava o cabelo no Clube Harmonia. O barbeiro era o Jesus, um espanhol que metia a máquina na minha cabeça, num corte chamado meio americano. O meio americano perto do americano que alguns primos eram obrigados a usar era um avanço impressionante. Enquanto no americano ficava…

Continuar lendo

Os escorpiões saem da fábulas

Em 2018, os escorpiões definitivamente saíram das fábulas e entraram na vida dos brasileiros. E entraram da forma mais doída. Quem já foi picado por escorpião sabe que dói e dói muito. Dói tanto que tem pessoas, especialmente crianças e velhos, que morrem porque são picadas e não resistem à…

Continuar lendo

Consertar o carro

Ela olhou e viu sua amiga aparecer na esquina, caminhando apressada em sua direção, não porque viesse conversar, mas porque seguia naquele sentido.Quando estavam para se cruzar, ela viu que amiga não a tinha visto e seguia em frente com ar preocupado, provavelmente pensando em alguma coisa muito séria, perdida…

Continuar lendo

No fim é tudo política

Outro dia, ouvi o ex-senador Romero Jucá dizer que, quer queiram, quer não queiram, no fundo é tudo política. Se a política for boa o país irá bem, se a política for ruim o país irá mal. Claro, óbvio, lógico. Não tem o que acrescentar, nem retirar. O velho líder…

Continuar lendo

A CET não gosta do governador

Não há prova de que a CET seja petista, mas há indícios cada vez mais fortes de que, petista ou não, a CET não gosta do Governador. Depois de anos observando os desmandos praticados pela CET, sou capaz de jurar que ela não é petista. Ela é corporativista e tem…

Continuar lendo

É preciso cuidado com a cidade

Ninguém discute, uma cidade como São Paulo é uma máquina de criar ruínas, de comer o vizinho, de entrar por buracos inimagináveis e subir morros impossíveis. Em que lugar do mundo se tem uma ladeira feito a Ministro Rocha Azevedo? Pois é, São Paulo tem ela e tem outras, algumas…

Continuar lendo

O centro do mundo é o umbigo

Eu estava trafegando pela Rua Itambé, em frente ao Mackenzie, quando o motorista que estava na minha frente, sem nenhuma razão e sem qualquer sinal – além da luz se acender quando ele meteu o pé no breque – brecou de repente, parando no sinal de pedestre que estava desligado…

Continuar lendo

Dois exemplos

O trânsito de São Paulo é uma fábrica de loucos, onde se vê de tudo, do mais comportado ao louco ensandecido, que passa feito uma bala, bate no poste, volta para a rua, atinge dois carros, mata quatro pessoas e sai dos destroços pedindo desculpas, porque ele não queria fazer…

Continuar lendo

A culpa não é do cachorro

Eu fazia minha caminhada com a Clotilde. Não pensava em nada mais sério do que ter ou não ter goiaba em algum pé mais atrasado. O céu azul prometia um calor que, naquela hora da manhã, ainda não tinha chegado. Não tinha chegado, mas ia chegar, como dois e dois…

Continuar lendo