Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Dois passos para trás

 

O bom e o certo nesta vida é andar para frente. Quem anda de lado é caranguejo e quem fica parado é poste. Nossa vida não tem volta, ninguém vive de novo o dia de ontem, nem consegue dar macha-ré para consertar a bobagem dita há cinco minutos.

O rio que passa debaixo da ponte é sempre outro, da mesma forma que a nossa vida. Até se quisermos fazer exatamente igual, será sempre outra, porque o momento é outro e os momentos não voltam.

Leia também: Cotidiano

Tem quem ache que o passado era melhor e por isso gostaria de voltar no tempo para viver de novo o que viveu antes. Mas a vida não tem volta e, normalmente, o passado é bom porque já foi vivido e depurado das coisas não tão boas que aconteceram quando era presente.

Uma vez alguém falou que bom era quando nós éramos moços. E minha prima Maiá respondeu mais ou menos assim: “você está se esquecendo das vezes que ficávamos tristes, chorávamos e achávamos que o mundo ia acabar.”

Mas se andar para frente é nosso destino, para avançar, às vezes, é preciso parar, dar um tempo, subir no barranco e deixar a boiada passar.

Às vezes é preciso mais ainda. É preciso dar dois passos para trás, voltar um pouco, esfriar a marcha e, de trás, olhar pra frente de novo e ver onde é que está pegando, como é que pode dar errado, quando é a hora de saltar o abismo ou escalar a montanha.

Leia também: A vida acontece

Quem corre muito se cansa primeiro e nem sempre chega na frente. É ver tucano voando para se ter certeza disso. Com aquele bico enorme, a ave não vai longe, ao contrário dos gansos selvagens que atravessam continentes.

Para andar pra frente, muitas vezes a melhor solução é dar dois passos para trás. Se não for por nada, pra não bater a cabeça no galho.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.