Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Por uma alimentação mais saudável

Aumentou o consumo de produtos orgânicos no Brasil e o interesse por saúde e cuidados pessoais

A pandemia gerou uma percepção maior entre as pessoas sobre a importância em ter saúde e qualidade de vida, e isso reflete diretamente na alimentação. Tanto que duas pesquisas mostram que os brasileiros estão dando preferência a alimentos mais saudáveis. A primeira delas, da Associação de Promoção de Orgânicos (Organis), mostra que neste ano, em um período de seis meses, aumentou em 50% as vendas desses produtos no varejo. Para se ter uma ideia, em 2019 o segmento de orgânicos movimentou R$ 4,5 bilhões no país.

A outra pesquisa, divulgada pela Ingredion e feita em conjunto com a consultoria Opinaia, traz dados curiosos. O levantamento foi feito em quatro países da América do Sul, Brasil, Argentina, Chile e Peru. Entre eles, os brasileiros se destacaram em interesse por alimentos vegetais: de um total de
1.545 entrevistados, 90% disseram que consumir produtos saudáveis é o principal fator de atração. Os argentinos foram os que mostraram menos interesse por eles, com 78% das respostas.

Também em maior proporção, 99% dos brasileiros entrevistados afirmaram que saúde e cuidados pessoais são os temas de maior interesse em meio ao cenário da pandemia da Covid-19. Nos outros países, a média foi de 42% entre os participantes. A pesquisa também constatou que 81% dos brasileiros se consideram satisfeitos com a saúde e com a alimentação. Em todos os países analisados, a alimentação é apontada como o aspecto mais relevante para o bom estado de saúde (65%), seguida da atividade física (47%).

Você mudou a sua alimentação? Compartilhe:

Siga nosso podcast para receber minhas crônicas diariamente. Disponível nas principais plataformas: SpotifyGoogle Podcast e outras.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.