Depois da curva

Depois da curva deveria surgir uma praça. Praça de bairro, pequena, sem grandes surpresas, sem grandes investimentos, um parquinho com gangorra e balanço, um tanque de areia para as crianças brincarem, meia dúzia de bancos debaixo das grandes árvores centenárias que sombreiam a área, uma banca de jornal e mais…

Continuar lendo

Eu não tenho saudades, tenho boas lembranças

No filme Meia Noite em Paris, Woody Allen joga com a nostalgia que as pessoas têm das gerações anteriores, as quais elas não conheceram. O personagem volta no tempo e no tempo anterior ao seu ele se apaixona por uma mulher que quer voltar para uma geração anterior, até chegar…

Continuar lendo

Começo do ano é igual ao resto do ano

Tem quem imagine que porque é começo de ano as coisas mudam, tudo fica azul ou cor de rosa. Não é bem assim. No começo do ano a vida é igual ao resto do ano, com suas alegrias e suas aporrinhações, que não perdem o ritmo, nem deixam de cobrar…

Continuar lendo

2019

2019 vai ser melhor, 2019 vai ser melhor, 2019 vai ser melhor! Ninguém tem dúvida, 2019 vai ser melhor. De analistas de mercado de capital ao povão nas ruas, com exceção de meia dúzia de petistas que acham que o Lula é inocente e outros tantos jornalistas mal-humorados, o Brasil…

Continuar lendo

Amanhã é ano novo

Amanhã é ano novo. Viva o ano novo! Viva o ano novo! Viva o ano novo! Com ele, o Brasil começa um novo ciclo, sem os desmandos das últimas décadas, sem a bandalheira e a incompetência que tungaram bilhões de reais da saúde, da educação, da possibilidade de uma vida…

Continuar lendo

Pancada em ferro frio

Não adianta pancada, não se molda ferro frio. Para trabalhar o ferro é necessário que ele esteja quente. Sem isso, o metal não se dobra, no máximo quebra, na briga para manter a forma que tem. Tem certas ações que lembram bater em ferro frio. Não tem sentido, não levam…

Continuar lendo

Em pleno dezembro

Dezembro é mês sério. Quer dizer, em dezembro as coisas adquirem um ritmo mais acelerado, quem sabe por ser final de ano, as pessoas estarem cansadas, o Natal exigir muito de cada um e o ano novo estar batendo à porta. Pode parecer contraditório, afinal, o Natal pressupõe solidariedade, paz…

Continuar lendo

É na hora do aperto que você vê quem é quem

Meu pai dizia que, enquanto o presunto está pendurado na porta, sua casa está sempre cheia. O problema é quando o presunto acaba e não é reposto. Neste momento, as pessoas somem. Não sobra nem o cachorro vira-lata que se alimentava dos restos. A gente vai vivendo e vai descobrindo…

Continuar lendo