Será que está melhor?

Diz a lenda que as pessoas sentem saudades de um passado melhor porque esquecem como o passado era na época em que era presente. Elas, até por defesa contra a dureza da vida, só preservam as lembranças boas, se esquecem dos tropeções, das porradas e das tristezas ao longo do…

Continuar lendo

As modas vão e voltam

Quando eu era menino, cortava o cabelo no Clube Harmonia. O barbeiro era o Jesus, um espanhol que metia a máquina na minha cabeça, num corte chamado meio americano. O meio americano perto do americano que alguns primos eram obrigados a usar era um avanço impressionante. Enquanto no americano ficava…

Continuar lendo

Iogurte no café da manhã

É interessante como de repente, sem aviso, um cheiro ou um gosto nos remete para momentos passados, muitos deles esquecidos, ou quase, e por isso é uma surpresa quando chegam de volta. Rotinas do cotidiano, o café da manhã, lavar a louça, fazer a cama, momentos sem razão para se…

Continuar lendo

As goiabeiras chegaram

A natureza segue seu ritmo independentemente do que nós achamos ou fazemos. Somos pequenos demais para interferir na ordem natural das coisas. Quando muito, podemos atrapalhar ou ajudar a modificar algo, mas nunca seremos os responsáveis por toda a mudança. Poucos dias atrás, as jaqueiras da Santa Casa decidiram que…

Continuar lendo

Um DVD importante

Meu amigo José Carlos Madia de Souza, presidente da Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da USP, acaba de me enviar um DVD sobre os 190 anos da Fundação da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, onde eu me formei em 1976. Fundada em 1827, juntamente…

Continuar lendo

Um livro e suas recordações

Minhas amigas Anna Maria e Ana Luísa Martins acabam de me dar de presente o livro “No Coração de São Paulo”. É uma viagem na história brasileira, com foco na imigração italiana, a partir da segunda metade do século 19, e sua importância para o desenvolvimento extraordinário do estado e…

Continuar lendo

Envelhecer é resgatar a criança

Envelhecer tem vários lados, como tudo na vida. Nem todos são bons, nem todos são ruins. Cada um é cada um e cabe num determinado momento, quando a vida pega de um jeito ou de outro. O primeiro sintoma quase cruel do envelhecimento é que, depois de um certo ponto,…

Continuar lendo

Eu não tenho saudades, tenho boas lembranças

No filme Meia Noite em Paris, Woody Allen joga com a nostalgia que as pessoas têm das gerações anteriores, as quais elas não conheceram. O personagem volta no tempo e no tempo anterior ao seu ele se apaixona por uma mulher que quer voltar para uma geração anterior, até chegar…

Continuar lendo

Simca Chamboard x Aero-Willys

Houve época que o Simca Chambord dividia as ruas de São Paulo com o Aero-Willys. Eram os dois carros de luxo mais conhecidos do Brasil. É verdade, durante um tempo teve o JK, mas nunca competiu para valer com o Simca ou com o Aero-Willys. O Simca Chambord tinha um…

Continuar lendo

Cavalos e cavalgadas

Tupã, Sanhaço, Fio de Ouro, Valete, Penacho, Gilbertão, Sete Dedos, Zorro, Gastúrias, Rita, Rancheira, Bordado, Corsário e Nativo. São alguns dos cavalos da época de minha infância e juventude na fazenda de Louveira. Havia outros, mas elenca-los não muda o sentido da crônica que não é mostrar o tamanho da…

Continuar lendo