João Gilberto

Quem ouve a maioria dos cantores atuais e compara com João Gilberto, com certeza terá um problema sério para continuar achando que boa parte dos cantores de hoje são realmente cantores. A diferença é tão gritante que não dá para começar a enumerar onde a coisa pega ou por que…

Continuar lendo

O queijo da Dona Aparecida

Eu não gosto de quiabo, jiló, rim e fígado. Não como nhoque porque nhoque é pesadelo e pesadelo é sonho ruim, portanto, não existe. Também não acho graça em chuchu e couve-flor. Em compensação, viajo atrás de queijo. Não existe queijo ruim, existe queijo bom e queijo melhor. Todos os…

Continuar lendo

Zé Nogueira partiu

A música brasileira está de luto. Um dos seus maiores nomes decidiu mudar de endereço e a partir de agora tocar com os anjos e reinventar a melhor forma de se fazer música. Perde a terra, perdem seus amigos, perde a boa música que, com a partida de Zé Nogueira,…

Continuar lendo

Cinco tios importantes 2

Eu não gosto de nhoque. Aliás, aprimorei a construção com a descoberta fascinante de que nhoque não existe. O responsável por isso foi meu tio Ruy. Nunca esqueci o dia em que, meninos, meus primos e eu estávamos almoçando no pátio da fazenda e ele passou por nós, nos viu…

Continuar lendo

De carona na Clotilde

Clotilde é uma simpática cadelinha boxer de 4 anos de idade. Minha companheira de caminhadas, ela é a verdadeira dona do jardim de casa. Caçadora eficiente, às vezes a Clotilde pega um sabiá no voo, quando a ave sai voando baixo de dentro da garagem, onde entra para comer a…

Continuar lendo

Berlim, 1978

Berlim é das cidades mais fantásticas do planeta. Dona de uma história antiga, que cresce com a passagem dos séculos, a capital alemã é linda, misteriosa, fascinante, cruel e generosa. Completamente reformada e reconstruída depois da reunificação do país, com status de Capital da Alemanha, Berlim, hoje, é das cidades…

Continuar lendo

O incêndio de Notre-Dame

Pode parecer incrível, mas os incêndios não são exclusividade do Brasil. Da mesma forma que o Museu Nacional pega fogo, a Catedral de Notre-Dame pega fogo. Algo diferente entre Brasil, França e o mundo? Não. Há alguns anos o Castelo de Windsor pegou fogo e o mundo ficou estarrecido aos…

Continuar lendo

Viagem e o Planos Bar

Cada vez que ouço Marisa Gata Mansa cantar Viagem, volto no tempo e me lembro do Planos Bar. O melhor bar de São Paulo durante muitos anos e que, com seu fechamento, deixou quem gosta de bar, com cara de bar e jeito de bar, órfão de um lugar como…

Continuar lendo

Acho que morri

Primeiro foi um barulho longe, como se as forças afegãs avançassem madrugada a dentro, bombardeando São Paulo, para um assalto coordenado por forças rebeldes lutando contra os rebeldes. Depois ele percebeu que era só o telefone e que o barulho aumentava porque tinha ido dormir tarde e não fazia tanto…

Continuar lendo

Pulando que nem cotia

Quando perguntavam para meu tio Roberto Cerqueira Cesar como ele ia, a resposta era, invariavelmente: “pulando que nem cotia”. Era a forma dele definir as dificuldades da vida e a força que nós temos que fazer para tocar em frente da melhor forma possível, especialmente quando o tempo está fechado…

Continuar lendo