Zuza homem de mello

  Diz a voz do povo que para morrer basta estar vivo. É verdade, até porque a alternativa é impossível. Quem está morto não morre de novo, exceto Quincas Berro D’água, herói das ladeiras de Salvador, boêmio com conto de Jorge Amado, narrando suas duas mortes. Leia também: A vida tem…

Continuar lendo

Concerto surpresa

  A pandemia do coronavírus vai mostrando o que o mundo tem de pior, mas também mostra o que temos de melhor, o que diferencia o ser humano. Se, de um lado, temos barbaridades ditas e praticadas por gente sem noção, seja lá do que for, além do próprio umbigo,…

Continuar lendo

Jingles que ficaram para a história

E fazem parte das nossas lembranças Ao longo da história da nossa propaganda, criatividade é o que não faltou. Muitas delas marcaram uma época com seus jingles, as músicas publicitárias, que não saiam das nossas cabeças e nos lembramos delas até hoje. Na década de 1960, um deles foi o…

Continuar lendo

Músicas para São Paulo

A cidade é a que mais tem canções para ela Nas contas do pesquisador Francisco de Assis Ângelo, São Paulo já foi tema de cerca de três mil canções, de longe, é a cidade do país que mais foi homenageada. Algumas dessas canções tornaram-se célebres e renderam títulos, a exemplo…

Continuar lendo

Música irlandesa

Eu gosto de música em geral. E, dentro delas, gosto particularmente de música irlandesa. Cada vez que ouço uma canção popular, normalmente, canção de guerra ou marcha, confesso que entro no ritmo e fico imaginando, de brincadeira, se não tenho sangue irlandês. É verdade que entro no mesmo ritmo ouvindo…

Continuar lendo