Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

A Praça Panamericana está mudando

 

Um dos mais antigos endereços da Praça Panamericana está dando lugar a outro empreendimento. Quer dizer, aquele velho e conhecido nome, que durante quase cinquenta anos brilhou na esquina da praça, está saindo para dar lugar a outro nome que pretende tocar a vida no pedaço.

Nada de novo debaixo do sol. A praça, ao longo do tempo, vem mudando de cara incessantemente. Quem se lembra dos anos 1970 tem na cabeça uma praça completamente diferente, com dois postos de gasolina na esquina da Avenida Pedroso de Moraes, com outro supermercado que não existe mais, com o restaurante e o Sanduiche um em frente do outro.

Vai se lembrar que, pouco depois disso, o Banespa abriu uma agência e que com os anos a praça foi mudando de cara, seguindo o ritmo da cidade.

Leia também: Zona Sul em alta

Os que se recordam do Alto de Pinheiros ainda antes, vão se lembrar que houve época em que as ruas próximas da praça eram de terra. E foram asfaltadas, dando acesso a um bairro que não tinha ônibus nas suas ruas, nem trânsito mais pesado passando perto.

Os ônibus vieram, o trânsito pesado veio e a o bairro foi mudando. De calmo passou a ser região visitada pelos ladrões; os imóveis que haviam se valorizado perderam valor; e por aí fomos, na toada da metrópole em sua caminhada meio sem planejamento pelas distâncias do Planalto.

Leia também: O por do sol da Praça Por do Sol

A Praça Panamericana é um bom exemplo de como a cidade é uma força viva em permanente mutação, pressionada pelo ritmo da vida em volta, com o bom e o ruim cobrando seu preço e deixando sua pegada.

Agora, mais uma vez a praça está sofrendo uma mudança importante. Uma das marcas mais tradicionais do pedaço vai dar lugar a outra marca que pretende se instalar lá.

A vida é assim. Um entra, outro sai, e o barco segue em frente, no seu ritmo, entre tempestades e calmarias.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.