Pressione enter para ver os resultados ou esc para cancelar.

Tá na internet

 

Você viu? Fulano é um ladrão. Ainda bem que o novo não é…

Só para entender, quem te disse que fulano é um ladrão? De onde é você tirou essa informação? Ele é um profissional com uma carreira sólida no Brasil e no exterior, é muito mais conhecido nos Estados Unidos, onde é professor de grandes universidades e é um homem rico… por que ele seria um ladrão?

Leia também: Meio mundo com internet

Ora, você não viu? Está na internet! Ele é um ladrão. Graças a Deus, ele não é mais quem ele achava que era e o novo não é..

Você checou quem publicou a informação que ele é um ladrão? É de alguma fonte séria, a imprensa responsável confirmou?

Ah, não olhei, mas ele é um ladrão…

Pelo amor de Deus, por que ele seria um ladrão? Você reparou que ele só virou ladrão depois de entrar em rota de colisão com quem quer que ele seja chamado de ladrão?

O Brasil é um país interessante ou a inveja do brasileiro é um fenômeno interessante. Como diz um amigo que ocupou cargos muito altos e por isso sentiu o fenômeno na pele: “Você mede o sucesso do brasileiro por uma escala com cinco estágios. No primeiro, o cidadão é ladrão. No segundo, a mãe dele não é uma pessoa séria. No terceiro, a mulher não é séria. No quarto, há confusão de gênero e ele não é o que aparenta ser. E o quinto é a soma de todas as anteriores.”

Meu amigo diz, rindo, que ele é o único que ele conhece que chegou no quinto estágio.

Leia também: Um salto de tecnologia

Ter sucesso no Brasil é uma coisa feia. Ser bem sucedido sempre trouxe a reboque a inveja, a maldade e a maledicência. Com a internet e as redes sociais isso explodiu. O duro é que tem robôs mentindo porque, agora, no jogo político, a coisa desandou de vez e tem gente que acredita.

Crônicas da Cidade vai ao ar de segunda a sexta na Rádio Eldorado às 5h55, 9h30 e 20h.

Antonio Penteado Mendonça

Advogado, formado pela Faculdade de Direito Largo São Francisco, com pós-graduação na Alemanha e na Fundação Getulio Vargas (FGV). É provedor (presidente) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, ex-presidente e atual 1º secretário da Academia Paulista de Letras, professor da FIA-FEA e do GV-PEC, palestrante, assessor e consultor em seguros.