Dedão nos óculos

Eu sei que sou estabanado. Sempre fui, então não tem nada de novo debaixo do sol. Eu uso óculos e tenho a imensa capacidade de colocar o dedo na lente pelo menos uma vez por dia. Normalmente percebo o estrago no ato, mas tem vezes que, por uma razão ou…

Continuar lendo

A segurança nas fazendas

Quando eu era menino, as fazendas eram lugares seguros, de dia e de noite. As estradas de terra convidavam para passeios a cavalo, que podiam se estender para longe da sede, em cavalgadas que não tinham medo de cruzar a Via Anhanguera e saíam de Louveira para Itupeva ou seguiam…

Continuar lendo

Que dia não é dia da mulher?

Criaram a data de 8 de março para homenagear a mulher. Será que a mulher precisa a homenagem de uma data especial, que passa e ninguém mais lembra até o ano que vem? Todo dia é dia da mulher. Por isso essa crônica chega mais de um mês depois do…

Continuar lendo

O comércio do bairro

E porque devemos prestigiá-lo Em cada bairro da cidade são várias as lojas que encontramos, pequenos supermercados, quitandas, comércio de materiais de construção, lojas de roupas, óticas, lojas de utilidades, lanchonetes e em alguns ainda sobreviveram as papelarias. Em muitos delas, os vendedores nos conhecem pelo nome e a há…

Continuar lendo

Nossa história, essa desconhecida

Escrevendo uma crônica sobre o mel produzido pela mãe de uma grande amiga de minhas filhas, em Espírito Santo do Pinhal, me dei conta de como a história brasileira é completamente desconhecida. Como chavões impostos ao longo de mais de um século foram se tornando verdade, enquanto a verdade foi…

Continuar lendo

Avenida Paulista no domingo

Mais do que nunca, a Avenida Paulista é a cara de São Paulo. Quase caótica, com prédios praticamente vazios, escritórios desocupados, o museu mais importante da cidade, alguns centros culturais, escola pública, faculdade privada, bancos que partiram, bancos que ficaram, shopping centers, seguradoras, escritórios em geral, Fiesp, sindicatos, moradores de…

Continuar lendo

Quem não gosta de ganhar flores?

Em São Paulo, charmosas floriculturas se mantêm há anos Não importa a ocasião, flores são sempre flores. Elas alegram as nossas casas e as nossas vidas. E em São Paulo encontramos floriculturas de todos os portes, as charmosas e tradicionais no Largo do Arouche, os boxes clássicos na calçada do…

Continuar lendo

Uhlandstrasse,144

Berlim Ocidental tinha um eixo básico, a avenida onde as coisas aconteciam, o endereço chique, a espinha dorsal que atravessava a cidade, do Palácio de Charlottenburg até o KDW, a superloja maravilhosa, onde era possível comprar de tudo, de todas as partes do mundo. Saindo da Kufuersten Damm, as transversais…

Continuar lendo

Quero apenas o simples

Não quero gestos heroicos. Não quero salvadores da pátria, montados em cavalos brancos, com suas lanças protegendo as virtudes e a família. Não quero autoridades, com as Mont Blancs que ganharam do pai no dia em que passaram no concurso, se imaginando Ivanhoé com a espada da verdade salvando as…

Continuar lendo

Negociar é uma arte

Tem gente que entende que negociar é comércio, compra e venda, acerto, entrega, pagamento, prazo, prestações, etc. Sem dúvida nenhuma, tudo isso faz parte de uma negociação, mas negociar é muito mais. Negociar é tudo que envolve duas ou mais pessoas, começando pelo seu espaço no mundo. Na vida, tudo…

Continuar lendo